Mercado fechado

Lançamentos da semana no cinema – 02/01/2020

Sérgio Oliveira

2019 já ficou para a história e agora 2020 está em pauta. A promessa é de muitos blockbusters estreando no cinema, com filmes de super-heróis fazendo a cabeça dos geeks de plantão, sequências de franquias antigas ganhando vida para a alegria dos nostálgicos e muito, mas muito mais.

Apesar de toda essa expectativa, a primeira semana do ano chega tímida, quase sem nenhuma novidade: apenas três filmes entram em cartaz nos cinemas de todo o Brasil. Mesmo assim, todos os três títulos são de peso e devem garantir lotação máxima nas salas de projeção nesse período de férias.

Duvida? Então confira agora os lançamentos da semana no cinema.

Frozen 2

De volta à infância de Elsa e Anna, as garotas descobrem uma história do pai quando ele ainda era príncipe de Arendelle. Ele conta às meninas a história de uma visita à floresta dos elementos, onde um acontecimento inesperado teria provocado a separação dos habitantes da cidade com os quatro elementos fundamentais: ar, fogo, terra e água. Essa revelação ajudará Elsa a compreender a origem de seus poderes.

Crítica | Frozen 2 volta às origens para se tornar mais interessante

O Caso Richard Jewell

A história real de Richard Jewell (Paul Walter Hauser), segurança que se tornou um dos principais suspeitos de bombardear as Olimpíadas de Atlanta, em 1996. Na realidade, ele foi o responsável por ajudar inocentes a fugirem do local e avisar da existência dos explosivos.

O Farol

Início do Século XX, Thomas Wake (Willem Dafoe), responsável pelo farol de uma ilha isolada, contrata o jovem Ephraim Winslow (Robert Pattinson) para substituir o ajudante anterior e colaborar nas tarefas diárias. No entanto, o acesso ao farol é mantido fechado ao novato, que se torna cada vez mais curioso com este espaço privado. Enquanto os dois homens se conhecem e se provocam, Ephraim fica obcecado em descobrir o que acontece no local ao mesmo tempo que fenômenos estranhos começam a acontecer ao seu redor.

Crítica | O Farol é cinema divino: bíblico, mitológico e perturbador

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: