Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.962,85
    +34,03 (+0,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Lançamento do novo Twitter Blue com selo de verificado é adiado

O lançamento do novo Twitter Blue foi adiado para um dia após as eleições de meio mandato dos Estados Unidos, 9 de novembro, apurou o jornal The New York Times. A notícia acontece um dia depois da estreia do novo plano de assinatura da rede social que, após receber uma repaginada, agora garante um selo de verificado para qualquer usuário pagante.

Segundo o veículo, o motivo do adiamento seria a possível confusão acerca da autenticidade de usuários após a liberação do selo de verificação para assinantes. Se passar por outra pessoa no Twitter é uma atitude passível de banimento, mas a moderação pode não ser rápida o bastante para conter fakes de empresas, políticos ou artistas antes que causem impacto nesse delicado período eleitoral.

Antes de Elon Musk se tornar dono do Twitter, o selo de verificação era concedido apenas para contas analisadas pela plataforma. A etiqueta servia para atestar a identidade de contas de empresas, políticos, artistas, criadores de conteúdo, órgãos governamentais, jornalistas e outras figuras relevantes. Ter o check ao lado do nome do perfil servia como um indicador de que o dono da conta era realmente quem dizia ser.

Para se tornar um perfil verificado, o usuário precisava passar por um sistema de avaliação — e muitos são rejeitados nesse processo. O sistema de verificação do Twitter nunca foi perfeito (e já chegou a autenticar contas mal intencionadas ou enganosas), contudo era eficiente ao indicar relevância da conta.

O impacto do selo de verificação

Contudo, com o selo de verificação acessível para qualquer pessoa disposta a pagar, a relevância da etiqueta cai significativamente. Apesar disso, por ser uma mudança recente, muitos usuários ainda consideram o “verificado” algo importante e escasso.

Sendo assim, assinantes mal-intencionados poderiam abusar do selo de verificado de fácil acesso para espalhar notícias falsas, se passar por outras pessoas e gerar impacto nas eleições norte-americanas. Mesmo se a conta fosse banida posteriormente, bastaria um print de um tuíte problemático para chacoalhar eleitores.

Ao adiar a liberação do Twitter Blue repaginado, o Twitter evita que essa brecha seja abusada (ao menos, até a finalização da votação) e, enquanto isso, pode elaborar formas mais eficientes de conter perfis fakes com selo de verificado na plataforma.

Novo Twitter Blue

Anunciado por Elon Musk, o novo Twitter Blue garantirá ao assinante os benefícios anteriores, o selo de verificado e outras vantagens na plataforma, como a possibilidade de subir vídeos maiores.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: