Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.880,82
    +1.174,91 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.219,26
    +389,95 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,51
    +1,69 (+2,65%)
     
  • OURO

    1.844,00
    +20,00 (+1,10%)
     
  • BTC-USD

    48.199,33
    -2.464,06 (-4,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,33
    +39,77 (+2,93%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,68 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.398,00
    +297,75 (+2,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4040
    -0,0085 (-0,13%)
     

Lamborghini quer investir em carros elétricos e condomínios de luxo no Brasil

Redação Finanças
·2 minuto de leitura
GUANGZHOU, CHINA - NOVEMBER 20: A Lamborghini Huracan Evo RWD sports car is on display during the 18th Guangzhou International Automobile Exhibition at China Import and Export Fair Complex on November 20, 2020 in Guangzhou, Guangdong Province of China. (Photo by Li Yu/VCG via Getty Images)
Santa Catarina poderá abrigar fábrica de carros 100% elétricos da Lamborghini (Li Yu/VCG via Getty Images)
  • Lamborghini estuda produzir veículos 100% elétricos no Brasil

  • Projeto também inclui a construção de um condomínio de luxo e de um centro tecnológico de desenvolvimento

  • Estado escolhido foi Santa Catarina

A Lamborghini escolheu investir no Brasil, mais especificamente no estado de Santa Catarina. O maior investimento deve ser em carros de luxo 100% elétricos, mas também está previsto o projeto de um condomínio de luxo e de um centro de desenvolvimento tecnológico. Isso acontece depois de a Ford encerrar operações e de LG e Sony encolherem atividades. As informações são da colunista Estela Benetti, do site NSC Total.

Leia também:

O investimento deve acontecer por meio da Lamborghini Latinoamérica, que tem sede no México e detém licença para uso da marca europeia na América Latina. 

O projeto não tem investimento fechado para a fabricação dos carros elétricos. São dois modelos, um sedan e o SUV L.A. Vision. 

Em contrapartida, os planos para o condomínio são mais certos e preveem a construção de 200 casas de alto padrão sustentáveis, com preços que variam entre R$ 5 e R$ 20 milhões. Essa construção será feita na cidade de Governador Celso Ramos, em uma área de 1,08 milhão de metros quadrados. 

Negociações

Jorge Antonio Fernandes Garcia, CEO do México, está em Santa Catarina e deve encontrar com a governadora interina, Daniela Reinehr. Iniciativa também despertou o interesse de outros estados, como Rio de Janeiro, Ceará e São Paulo. 

Caso saia do papel, a unidade brasileira da Lamborghini deve gerar 380 empregos diretos, além de 1,3 mil empregos indiretos. Segundo o CEO, se houver sucesso na implantação, existe a possibilidade de tornar o Brasil a sede da empresa que hoje fica no México.