Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.334,67
    +1.490,93 (+1,37%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.828,01
    +270,36 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,51
    +0,22 (+0,31%)
     
  • OURO

    1.776,10
    +12,30 (+0,70%)
     
  • BTC-USD

    42.266,89
    -1.618,80 (-3,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.047,91
    -15,94 (-1,50%)
     
  • S&P500

    4.354,19
    -3,54 (-0,08%)
     
  • DOW JONES

    33.919,84
    -50,63 (-0,15%)
     
  • FTSE

    6.980,98
    +77,07 (+1,12%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.839,71
    -660,34 (-2,17%)
     
  • NASDAQ

    15.021,25
    +11,75 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1981
    -0,0466 (-0,75%)
     

LaLiga espanhola vende 10% de seus negócios a empresa CVC por 3,2 bilhões de dólares

·1 minuto de leitura
O zagueiro Gerard Piqué tenta interceptar o atacante Luis Suárez durante uma partida do campeonato espanhol entre Barcelona e Atlético de Madrid, disputada em 8 de maio de 2021, no estádio Camp Nou

A LaLiga, principal competição de futebol da Espanha, anunciou nesta quarta-feira um acordo de princípio para vender 10% de seus negócios para a empresa de capital privado CVC Capital Partners por 2,7 bilhões de euros (3,2 bilhões de dólares).

A operação vai permitir "dotar a LaLiga e os clubes de recursos com o objetivo de continuar a transformação para uma empresa de entretenimento digital global", segundo um comunicado da Liga espanhola, presidida por Javier Tebas, que há muito ambiciona diminuir a distância em relação à Premier League inglesa.

O acordo de participação acionária, o primeiro desse tipo para uma importante liga europeia, avalia LaLiga em cerca de 24,2 bilhões de euros (28,7 bilhões de dólares), de acordo com o comunicado.

Essa avaliação reconhece o “potencial de crescimento através de uma maior presença digital focada na interação direta com os torcedores, investimento em uma marca esportiva e projeto e internacionalização", segundo o comunicado da LaLiga.

Os 2,7 bilhões de euros com que a CVC vai contribuir "estarão diretamente concentrados em 90% nos clubes, incluindo também o futebol feminino, semiprofissional e não profissional", o que protege, segundo LaLiga, "a viabilidade econômica de todos os clubes de futebol espanhóis" por uma década.

A CVC se define em seu site como "líder mundial em capital privado e crédito, com 114,8 bilhões de dólares de ativos sob sua gestão, 162,7 bilhões de dólares de fundos comprometidos".

ds-al/es/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos