Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    48.882,51
    -4.818,50 (-8,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Líderes da UE alcançam acordo que desbloqueia plano de recuperação

·1 min de leitura
Charles Michel (E), presidente do Conselho Europeu, saúda o chefe de política externa da União Europeia, Josp Borrell, durante cúpula europeia no prédio do Conselho Europeu, em Bruxelas, 10 de dezembro de 2020

Os líderes da União Europeia alcançaram, nesta quinta-feira (10), em Bruxelas, um acordo que permitirá a implementação do orçamento plurianual e o plano de recuperação econômica pós-pandemia, bloqueados por Hungria e Polônia - anunciou o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel.

"Agora podemos começar com a implementação e construir nossas economias. Nosso pacote de recuperação impulsionará nossa transição ecológica e digital", tuitou Michel.

Hungria e Polônia haviam ameaçado vetar o pacote por um mecanismo que vincula o acesso aos fundos de ajuda ao respeito ao estado de direito.

O orçamento plurianual e o ambicioso pacote de recuperação econômica pós-pandemia somam um total de 1,8 trilhão de euros, o equivalente a 2,1 trilhões de dólares.

"A Europa se mexe! 1,8 trilhão de euros para apoiar nossa recuperação e construir uma UE mais resiliente, verde e digital", destacou no Twitter a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

A pedido da Alemanha, diplomatas negociaram freneticamente durante a semana. Assim, o controverso mecanismo de condicionalidade será agora acompanhado de uma declaração "explicativa" destinada a responder as preocupações de húngaros e poloneses.

ahg/mb/tt/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos