Mercado abrirá em 55 mins
  • BOVESPA

    116.464,06
    -916,43 (-0,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.053,56
    -72,95 (-0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,95
    +0,34 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.844,00
    -6,90 (-0,37%)
     
  • BTC-USD

    31.454,85
    -474,98 (-1,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    631,34
    -8,58 (-1,34%)
     
  • S&P500

    3.849,62
    -5,74 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    30.937,04
    -22,96 (-0,07%)
     
  • FTSE

    6.628,16
    -25,85 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    29.297,53
    -93,73 (-0,32%)
     
  • NIKKEI

    28.635,21
    +89,03 (+0,31%)
     
  • NASDAQ

    13.526,50
    +41,00 (+0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4942
    -0,0166 (-0,25%)
     

Líder da UE anuncia nova proposta de plano de recuperação e acredita em acordo

·1 minuto de leitura
O chefe do Conselho Europeu, Charles Michel, faz pronunciamento antes de reunião em Bruxelas

O chefe do Conselho Europeu, Charles Michel, anunciou nesta segunda-feira que irá apresentar uma nova proposta sobre o plano de recuperação da União Europeia (UE) aos 27 líderes e considerou possível um acordo, quatro dias após o início das negociações.

Segundo a nova proposta de negociação de Michel, que a AFP consultou, o fundo de recuperação seria mantido em 750 bilhões de euros, mas com um novo equilíbrio entre empréstimos e subsídios.

A Comissão Europeia pegará emprestado nos mercados o volume do fundo, destinado, principalmente, aos países mais atingidos pela pandemia, mas os 27 devolveriam em seu conjunto os subsídios, que passariam de meio trilhão a 390 bilhões de euros.

A quantia, que fica abaixo dos 400 bilhões reclamados pela França e acima do teto de 350 bilhões que exigiam Holanda, Áustria, Suécia, Dinamarca e Finlândia, busca aproximar estes últimos do consenso necessário.

Uma fonte diplomática indicou à AFP que o consenso poderia passar por um fundo de 700 bilhões de euros e uma redução do Marco Financeiro Plurianual (MFP) 2021-2027 (orçamento comum da UE) a 1% da Renda Nacional Básica (RNB).