Mercado fechará em 1 h 16 min
  • BOVESPA

    119.326,31
    -1.915,32 (-1,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.567,77
    -890,25 (-1,92%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,92
    +0,56 (+1,07%)
     
  • OURO

    1.840,10
    +10,20 (+0,56%)
     
  • BTC-USD

    37.246,60
    +804,87 (+2,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    738,08
    +22,88 (+3,20%)
     
  • S&P500

    3.795,82
    +27,57 (+0,73%)
     
  • DOW JONES

    30.955,45
    +141,19 (+0,46%)
     
  • FTSE

    6.712,95
    -7,70 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    29.642,28
    +779,51 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    28.633,46
    +391,25 (+1,39%)
     
  • NASDAQ

    12.922,00
    +119,75 (+0,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4664
    +0,0711 (+1,11%)
     

Líder em 2020, GM retoma plano para investir R$ 10 bi no Brasil até 2024

EDUARDO SODRÉ
·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após ser confirmada como líder do setor automotivo em 2020, a General Motors anunciou a retomada de seus investimentos no Brasil, com lançamento de novos modelos da marca Chevrolet. O ciclo que previa o aporte de R$ 10 bilhões entre 2019 e 2024 estava suspenso desde março devido à pandemia de Covid-19. A retomada se concentra nas fábricas instaladas no estado de São Paulo e deve dar origem às novas gerações da picape Montana e da minivan Spin, entre outros modelos. A GM terminou 2020 com 17,35% de participação no mercado, seguida por Volkswagen (16,8%), Fiat (16,5%) e Hyundai (8,58%). Os dados foram divulgados pela Fenabrave (entidade que representa os distribuidores de veículos) e incluem carros de passeio e veículos comerciais leves. O Chevrolet Onix foi o carro mais vendido do ano pela sexta vez consecutiva, com 135.351 unidades licenciadas na versão hatch. O Hyundai HB20 ocupou a segunda colocação (86.548) e outro Chevrolet, o sedã Onix Plus, aparece em terceiro (83.392). A picape Fiat Strada vem na quarta colocação (80.041), sendo o modelo de maior sucesso na sua categoria em 2020. Os emplacamentos no Brasil tiveram queda de 26,2% em 2020 na comparação com 2019. Foram comercializados 2,06 milhões de veículos no ano passado, segundo a Fenabrave. O dado considera carros de passeio, comerciais leves, ônibus e caminhões. A entidade projeta um 2021 melhor, com altas de 15,8% nas vendas de automóveis e de 17,6% no segmento de motos.