Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.792,20
    -1.220,00 (-3,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Líder democrata no Senado dos EUA revela proposta de US$52 bi para produção de chips

·1 minuto de leitura

Por David Shepardson

WASHINGTON (Reuters) - O líder democrata do Senado dos Estados Unidos, Chuck Schumer, apresentou uma proposta bipartidária revisada na terça-feira para aprovar 52 bilhões de dólares para produção e pesquisa de chips semicondutores nos EUA em cinco anos.

"A produção norte-americana sofreu dramaticamente com a escassez de chips", disse Schumer. "Simplesmente não podemos depender de processadores estrangeiros para os chips. Esta emenda vai garantir que não precisamos."

A proposta inclui 49,5 bilhões de dólares em verba suplementar de emergência para financiar provisões de chips que foram incluídas na Lei de Autorização de Defesa Nacional deste ano, mas que exigem um processo separado para angariar fundos.

O presidente dos EUA, Joe Biden, também pediu 50 bilhões de dólares para impulsionar a produção e pesquisa de semicondutores.

Apoiadores da proposta observaram que os EUA tinham uma participação de 37% na produção de semicondutores e microeletrônica em 1990; hoje, apenas 12% dos semicondutores são fabricados nos EUA.

"Há uma necessidade urgente, pela nossa segurança econômica e nacional, de fornecer fundos para implementar imediatamente esses programas cruciais. O Partido Comunista Chinês está investindo mais de 150 bilhões de dólares na fabricação de semicondutores, para que possam controlar esta tecnologia chave", afirmou um sumário do projeto divulgado na terça-feira.

Schumer disse que os EUA devem enfrentar a ameaça crescente da China em muitas frentes, principalmente na corrida tecnológica. "Se não agirmos de forma grande e ousada, corremos o risco de perder uma geração de empregos bem remunerados, milhões e milhões deles", disse.