Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.818,19
    +1.811,40 (+4,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Léo Chaves revela uma marcante ‘Proposta indecente’, nome do novo single, e diz que se encontrou na vida e na música na pandemia

·3 minuto de leitura

Ainda na época em que se apresentava na noite de Belo Horizonte (MG), na companhia do irmão Victor e em início de carreira, Léo Chaves recebeu uma investida indecorosa de uma admiradora, que ficou guardada em sua memória.

— No fim de um show, alguns amigos me disseram que havia uma senhora na plateia oferecendo R$ 100 mil para eu passar a noite com ela — lembra o mineiro, meio envergonhado, entregando o desfecho da situação após a insistência da repórter: — Ah, eu não aceitei, não achei legal. Se ela tivesse colocado um zerinho a mais no valor, talvez mudaria de ideia (risos). Não, calma, estou brincando. Todo mundo tem seu preço, mas eu nem à venda estou (gargalhadas).

A recordação veio à tona no papo por telefone com o Sessão Extra porque é “Proposta indecente” o nome do novo single do cantor de 44 anos, o sexto de sua carreira solo, que será lançado nesta sexta-feira, 25 de junho, acompanhado de um clipe.

— Não é uma composição autoral, mas ela tem todos os moldes do que eu quero fazer daqui pra frente: um pop-romântico-sertanejo modernizado. Durante a pandemia, entendi que é esse tipo de som que as pessoas esperam de mim. Foi um período de reflexão e experimentação. Os singles anteriores, um bem diferente do outro, me serviram de laboratório, experimentação. Por isso, estrategicamente, eu não quis lançar um álbum ou algo parecido. Agora, eu estou pronto — anuncia o cantor, adiantando que o registro de seu primeiro DVD solo vai acontecer em meados de outubro deste ano, em São Paulo: — Se estiver liberado até lá, a gente grava com público. Tenho umas 15 músicas inéditas e devo fazer releituras de canções de Victor & Léo.

Das novas, quatro composições foram inspiradas em Carolina Figueira, a designer de interiores mineira com quem Léo namora há quase um ano: “Única”, “Jeito sem jeito”, “Me perdi” e “Me segurou”. Desde que assumiu o relacionamento em suas redes sociais, em meados do ano passado, o artista vem sendo alvo constante do julgamento de fãs mais ciumentas ou inconformadas com o término do casamento de 14 anos do ídolo com Tatianna Sbrana, mãe de seus três filhos.

— É impressionante como palpitam! Internet é campo minado, sem dono. Mas Carol é uma pessoa muito autêntica, segura de si. Nessas horas, ela fecha os ouvidos. Ou abre bem os dois: para entrar por um lado e sair pelo outro. Se não fosse assim, não daria certo — observa Léo, contando que a vida familiar está harmoniosa: — Meus filhos amam a Carol, e ela é apaixonada por eles. E minha relação com Tatianna é ótima. Somos amigos, nos falamos com frequência. Depois de uns períodos mais complicados, a gente conseguiu chegar a um equilíbrio.

No braço direito, ele ainda mantém uma tatuagem de respeito com o nome da ex:

— É isso, tenho o maior respeito e carinho pela mãe dos meus filhos. É uma pessoa com quem construí uma parte da minha vida. Relacionamento vitorioso não é o que dura a vida inteira, mas o que traz felicidade durante um período e bons frutos para sempre. Foi o nosso caso.

Filhos de peixe

Se a pandemia teve um lado bom, ele foi proporcionar a Léo uma convivência mais intensa com os filhos Matheus, de 14 anos, Antônio, de 10, e José, de 5:

— Fazia praticamente 30 anos que eu não ficava tanto tempo dentro de casa. Isso foi muito bom. Eu me reinventei como pai.

Os meninos herdaram o DNA musical paterno:

— Antônio toca bateria e piano; Matheus, guitarra e violão, e compõe. E os dois cantam. Para o Dia dos Pais, vou lançar um clipe com eles de uma música ótima, chamada "Comidinha da vovó". É na linha de "Vida boa" (o "hit do sapo" de Victor & Leo).

O primogênito, inclusive, se lançará como artista no próximo mês:

— Matheus compõe numa mistura de trap e rock. Decidiu que Mathew será seu nome artístico, e já está com clipe e EP prontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos