Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    48.057,59
    -6.798,30 (-12,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Knot, do BCE, defende flexibilidade para lidar com inflação

·1 min de leitura

(Bloomberg) -- Para Klaas Knot, do conselho do Banco Central Europeu, a instituição deve evitar se apegar a rígidas promessas de política monetária no longo prazo caso a inflação na área do euro comece a ficar acima das expectativas.

Most Read from Bloomberg

“Não devemos ser complacentes com os riscos de alta para a inflação”, disse o presidente do banco central holandês em conferência do UBS na terça-feira. “Não podemos assumir compromissos incondicionais duradouros que podem acabar sendo incompatíveis com a evolução do cenário de inflação.”

Embora Knot argumente que muitos dos fatores atuais que elevam os preços na região do euro devem ser transitórios, é cada vez mais provável que aumentem os salários quanto mais persistirem.

Ele disse que a necessidade de manter a opcionalidade terá implicações em como o BCE vai desacelerar as compras de títulos de emergência, que devem ser encerradas depois de março do ano que vem.

Knot disse que “não está claro” que o BCE precisará aumentar o ritmo do antigo programa de compras de ativos depois que deixar de usar a ferramenta da pandemia. Também afirmou que o BCE precisará avaliar se é proporcional manter um alto nível de flexibilidade para as compras de títulos após o término da fase de crise.

“Embora tenhamos definitivamente como objetivo evitar o efeito precipício, depende muito do cenário de inflação se precisaremos de um ritmo de compra mais alto por mais tempo”, disse.

Knot reiterou o que outras autoridades do BCE disseram recentemente, destacando que as condições para um aumento da taxa de juros provavelmente não serão atendidas em 2022.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos