Mercado fechará em 3 h 42 min
  • BOVESPA

    128.346,38
    -918,58 (-0,71%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.143,66
    -172,03 (-0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,14
    -0,52 (-0,71%)
     
  • OURO

    1.777,20
    -5,70 (-0,32%)
     
  • BTC-USD

    32.184,92
    -612,88 (-1,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    771,02
    -23,31 (-2,93%)
     
  • S&P500

    4.238,53
    +13,74 (+0,33%)
     
  • DOW JONES

    33.900,34
    +23,37 (+0,07%)
     
  • FTSE

    7.090,01
    +27,72 (+0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.309,76
    -179,24 (-0,63%)
     
  • NIKKEI

    28.884,13
    +873,20 (+3,12%)
     
  • NASDAQ

    14.211,00
    +81,00 (+0,57%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9523
    -0,0230 (-0,38%)
     

Klabin ampliará projeto Puma 2, com investimento adicional de R$2,6 bi

SÃO PAULO (Reuters) - A Klabin anunciou nesta quarta-feira que vai instalar uma máquina de papel cartão na segunda fase de construção de sua fábrica no Paraná. A mudança dos planos, que antes previam a produção de papel kraft, exigirá investimento adicional de 2,6 bilhões de reais no projeto.

A companhia afirmou em fato relevante que as obras para a instalação da máquina de papel cartão terão início imediato. A previsão de início de produção é o segundo trimestre de 2023.

A empresa afirmou que a máquina será instalada com uma "linha de fibras complementar".

"A mudança (...) levou em consideração o crescimento esperado para o mercado de cartões, diversificação do mix de produtos; estabilidade histórica do preço de cartões e a consolidação da Klabin como produtor global de cartões", afirmou a empresa referindo-se a papéis para embalagens de líquidos e embalagens para pacotes de latas e garrafas.

Com a mudança de ideia para a segunda fase, o investimento total do projeto Puma II, como é chamada a fábrica integrada da companhia no Paraná, será de 12,9 bilhões de reais, dos quais 5,8 bilhões já foram desembolsados até o fim do mês passado.

A Klabin disse que o investimento será financiado com resultados próprios, recursos disponíveis em caixa, o que poderá ser complementado com saques de empréstimos contratados.

"Desta forma, não há necessidade de contratação de financiamentos adicionais para o projeto", afirmou a empresa.

A companhia afirmou ainda que a primeira etapa da fábrica, uma linha de celulose não branqueada integrada a uma máquina de papel kraftliner e kraftliner branco com capacidade de 450 mil toneladas anuais, deve começar a produção em julho próximo.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos