Mercado fechará em 2 h 4 min
  • BOVESPA

    111.891,80
    +2.173,86 (+1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.622,56
    +162,01 (+0,33%)
     
  • PETROLEO CRU

    92,25
    -2,09 (-2,22%)
     
  • OURO

    1.815,30
    +8,10 (+0,45%)
     
  • BTC-USD

    24.014,82
    -320,25 (-1,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    570,45
    -0,83 (-0,15%)
     
  • S&P500

    4.257,02
    +49,75 (+1,18%)
     
  • DOW JONES

    33.634,49
    +297,82 (+0,89%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.501,75
    +190,50 (+1,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2094
    -0,1143 (-2,15%)
     

Klabin tem alta de 35% no lucro líquido do 2° tri

Estoque de celulose

SÃO PAULO (Reuters) - A Klabin divulgou nesta quarta-feira um crescimento de 35% no lucro líquido do segundo trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior, para 972 milhões de reais, impulsionado por um forte desempenho da divisão de celulose em meio a volumes mais altos e demanda sólida.

O resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado foi de 1,99 bilhão de reais nos três meses encerrados em junho, avanço de 11% na comparação anual.

A receita líquida da empresa de papel e celulose atingiu 5,04 bilhões de reais, alta de 24% e acima da expectativa de 4,78 bilhões de reais, com base em projeções de analistas compiladas pela Refinitiv.

"Os reajustes de preços realizados em todos os negócios ao longo dos últimos trimestres, associados ao maior volume de vendas, permitiram compensar o impacto negativo da valorização do real em relação ao dólar nas exportações, levando ao crescimento da receita líquida no segundo trimestre de 2022", disse a Klabin em relatório de resultados.

A alavancagem da companhia em dólares medida pela relação dívida líquida sobre Ebitda ficou em 2,7 vezes, contra 2,7 vezes também no primeiro trimestre e 3,6 vezes no segundo trimestre de 2021, com o avanço do resultado operacional ajudando a segurar o indicador, segundo a companhia. O endividamento líquido cresceu 2,6 bilhões de reais frente a março.

O custo caixa total, que inclui custo dos produtos vendidos e despesas com vendas e administrativas, saltou 40% na base anual, para 3,2 bilhões de reais no trimestre, em meio à elevação nos custos de químicos e combustíveis, maior gasto com compra de madeira de terceiros, aumento no custo do frete, efeito da inflação, entre outros.

(Por Gabriel Araujo e André Romani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos