Mercado abrirá em 1 h 21 min
  • BOVESPA

    111.539,80
    +1.204,97 (+1,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.682,19
    +897,61 (+2,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,91
    +1,16 (+1,94%)
     
  • OURO

    1.720,90
    -12,70 (-0,73%)
     
  • BTC-USD

    51.510,75
    +2.390,65 (+4,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.028,62
    +40,52 (+4,10%)
     
  • S&P500

    3.870,29
    -31,53 (-0,81%)
     
  • DOW JONES

    31.391,52
    -143,99 (-0,46%)
     
  • FTSE

    6.675,48
    +61,73 (+0,93%)
     
  • HANG SENG

    29.880,42
    +784,56 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    29.559,10
    +150,93 (+0,51%)
     
  • NASDAQ

    13.143,00
    +87,75 (+0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8561
    -0,0060 (-0,09%)
     

Kim culpa autoridades norte-coreanas pela má gestão da economia

·1 minuto de leitura
O dirigente norte-coreano Kim Jong Un em uma reunião plenária do Comitê Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte em 8 de fevereiro de 2021

O líder norte-coreano Kim Jong Un criticou altos oficiais de seu país pela sua falta de "inovação" e de "táticas claras", e os culpou pelas dificuldades econômicas da Coreia do Norte, segundo informou a imprensa estatal nesta sexta-feira (12).

Segundo a agência de notícias estatal KCNA, em uma reunião com altos líderes, Kim "criticou duramente" esses responsáveis por elaborar planos para vários setores que não refletem "a ideia e a política" estabelecidas em janeiro pelo Congresso do partido comunista no poder.

Esse congresso, o primeiro desse tipo em cinco anos e apenas o oitavo na história da Coreia do Norte, estabeleceu um novo plano econômico.

No entanto, o congresso voltou a ilustrar as pressões exercidas sobre a economia e o governo norte-coreanos, em um contexto de pandemia, sanções internacionais e fracasso das negociações nucleares com Washington.

Nesse momento, Kim Jong Un se desculpou várias vezes pela má gestão econômica e prometeu prosperidade ao país.

Nesta sexta-feira, no fim de uma reunião de quatro dias com altos responsáveis, a mídia estatal afirmou que Kim os criticou pela sua falta de "pontos de vista inovadores e de táticas claras" para resolver os problemas econômicos.

Kim citou o exemplo da agricultura, onde são estabelecidos objetivos de produção "sem levar em conta a situação atual", e de outros setores, cujos responsáveis são acusados de incompetentes e de "simular que trabalham".

kjk/reb/oho/me/jz/aa