Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.290,93
    +2.248,98 (+5,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Kernel Linux chega à versão 5.13 e ganha suporte oficial ao chip M1 da Apple

·2 minuto de leitura

O lançamento do mais kernel mais recente do Linux fez com que este seja a primeira iniciativa oficial com suporte aos dispositivos da Apple com o chip M1. A versão 5.13 agora é compatível com o MacBook Air, Mac mini e no MacBook Pro, todos modelos lançados a partir de 2020.

Esta atualização estava em desenvolvimento há dois meses sob o codinome "Opossums on Parade". Além do suporte nativo, também trouxe diversos aprimoramentos de estabilidade e melhorias. A compatibilidade com o sistema M1 é fruto dos esforços do projeto Asahi Linux, de Hector Martin.

Em vez de apelar para “gambiarras”, Martin focou seus esforços para tornar possível a plena reprodução do Linux no Mac Mini, o que também afeta os demais dispositivos que compartilham a mesma arquitetura de dados. O próximo passo é permitir a inicialização de dispositivos da Maçã com o Linux, mas isso ainda pode levar algum tempo.

Nada de muito impactante além disso

O suporte ao M1 é o grande carro-chefe dessa versão do Linux, que não traz nada de muito inovador além disso e das pequenas correções. Embora Linus Torvalds tenha mencionado se tratar de um dos maiores lançamentos da série 5.X, tudo foi focado em melhorias mais amplas de estabilidade.

Ao adentrar em mais detalhes sobre o changelog, o portal Phoronix encontrou recursos adicionais de segurança, como o Landlock LSM e o suporte ao Clang CFI. Além disso, a Intel e a AMD fizeram melhorias consideráveis na programação para melhorar o suporte para seu hardware.

A versão 5.13 também se destaca por garantir aprimoramentos para a arquitetura RISC-V, um conjunto de instruções baseado em princípios RISC. A vantagem desse modelo é ser projetado de modo livre e aberto para finalidades diversas em dispositivos como computadores modernos, computação em nuvem, aparelhos móveis, sistemas embarcados e internet das coisas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos