Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.316,16
    -1.861,39 (-1,63%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.774,91
    -389,10 (-0,71%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,38
    -1,63 (-2,01%)
     
  • OURO

    1.927,60
    -2,40 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    23.527,56
    +520,14 (+2,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    526,66
    +9,65 (+1,87%)
     
  • S&P500

    4.070,56
    +10,13 (+0,25%)
     
  • DOW JONES

    33.978,08
    +28,67 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.765,15
    +4,04 (+0,05%)
     
  • HANG SENG

    22.688,90
    +122,12 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    27.382,56
    +19,81 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.221,00
    +114,25 (+0,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5462
    +0,0265 (+0,48%)
     

Kazimir diz que não há razão para desacelerar aperto monetário do BCE--Bloomberg

Bandeiras da União Europeia

(Reuters) - O Banco Central Europeu (BCE) não deve desacelerar o aperto de sua política monetária mesmo depois da redução da inflação na zona do euro, disse a autoridade eslovaca Peter Kazimir na quarta-feira.

Kazimir, em entrevista à agência de notícias Bloomberg, disse que é muito cedo para declarar que o pior do salto sem precedentes nos preços acabou, apesar de a inflação ter desacelerado para 10% em novembro.

"Foi um número bom no mês passado, mas temo que seja muito cedo para comemorar um pico de inflação", disse ele na entrevista.

"Não seria certo desacelerar o aperto monetário por causa de um único dado melhor da inflação. Ainda vejo muitos motivos para continuar no ritmo estabelecido de aperto da política monetária".

Depois de elevar os juros em um total de 200 pontos-base desde julho para conter a inflação recorde, o BCE sinalizou uma desaceleração no ritmo do aperto monetário neste mês, após aumentos consecutivos de 75 pontos-base.

Isso aponta para uma alta de 50 pontos-base na taxa de depósito, que está em 1,5%, em 15 de dezembro, antes de uma série de altas adicionais em 2023 que podem levar a taxa de depósito para cerca de 3%.

(Reportagem de Jason Hovet em Praga)