Mercado fechado

K-Pop ganha ETF na onda do crescimento global de fãs

(Bloomberg) -- Atenção, fãs de música pop coreana e do BTS, um novo fundo negociado em bolsa está estreando.

A Contents Technologies está lançando o ETF KPOP e Korean Entertainment na NYSE Arca Exchange no dia 1º de setembro. O KPOP é o primeiro fundo nos Estados Unidos ou na Europa a investir em empresas que se beneficiam da música pop coreana, segundo a Bloomberg Intelligence.

O fundo acompanhará um índice, apelidado de Índice KPOP e criado pela CT Investment, uma subsidiária da Contents Technologies, que incluirá 30 empresas das indústrias de entretenimento e mídia interativa listadas na bolsa coreana.

O Índice KPOP visa medir o desempenho de empresas de entretenimento coreanas, incluindo HYBE, a agência que administra o fenômeno sul-coreano BTS, JYP Entertainment., SM Entertainment e YG Entertainment. As empresas de entretenimento pesarão mais no índice, de 70% a 80%, do que outras no espaço de mídia interativa e serviços.

“O que nos deixa empolgados com isso é ser o primeiro veículo que oferece aos investidores e fãs globais, que tinham dificuldade em investir no K-Pop anteriormente, exposição às empresas das quais são fãs”, disse Jangwon Lee, CEO da CT Investments and Contents Technologies, em entrevista por telefone.

A música sul-coreana ganhou fãs nos Estados Unidos desde que capturou a atenção do mundo em 2012 com o hit “Gangnam Style”. Em fevereiro, o BTS foi nomeado o artista global do ano, superando Taylor Swift e Adele. Enquanto isso, o grupo feminino Blackpink, administrado pela YG Entertainment, tornou-se o primeiro artista musical a atingir a marca de 75 milhões de inscritos no YouTube em junho, superando Justin Bieber.

Os membros do KPOP Index, que será rebalanceado trimestralmente, são selecionados por um algoritmo de inteligência artificial que usa tecnologias de processamento de linguagem natural.

Nos últimos meses, as ações da HYBE, JYP, SM e YG subiram em relação às baixas de junho, mesmo em meio à desaceleração do mercado global.

“Houve ganhos muito bons dessas empresas que vieram devido a aberturas pós-Covid de performances offline”, disse Lee, que tem 29 anos e se autodenomina fã de K-pop. “Independentemente do sentimento geral do mercado, que também é bastante baixista na Coreia, essas empresas de entretenimento tiveram um desempenho muito bom. Então, estamos bastante confiantes.”

Ainda assim, o ETF KPOP enfrenta desafios.

“Os ETFs temáticos estão sempre apresentando fatias mais estreitas e criativas de estratégias de investimento”, disse Henry Jim, analista de ETF da Bloomberg Intelligence. “Embora o KPOP se destaque em seu foco claro em uma indústria e em um país, eles terão uma batalha árdua para alcançar um mercado-alvo difícil de definir. Temo que eles possam ficar com apenas ‘fãs individuais’ como um mercado-alvo limitado.”

O KPOP ETF é projetado para investidores de varejo e profissionais de investimento que acreditam nos negócios de entretenimento coreanos, de acordo com Lee.

Fundada em 2020, a Contents Technologies constrói e investe em propriedades intelectuais, bem como negócios relacionados a tecnologia, finanças e serviços dentro da cadeia de valor de conteúdo. O ETF KPOP é o primeiro fundo da empresa. A Exchange Traded Concepts é a consultora de investimentos, enquanto a Moorgate Benchmarks é a administradora do índice do novo ETF.

“Estamos interessados em abrir ETFs adicionais que reflitam nosso foco no mercado de conteúdo asiático”, disse Lee. “Mas, a partir de agora, queremos focar e acompanhar uma das maiores identidades da Coreia e da Ásia. Esperamos fazer isso com bastante sucesso antes de irmos para o próximo.”

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.