Mercado abrirá em 7 h 44 min
  • BOVESPA

    101.016,96
    -242,79 (-0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.245,86
    -461,86 (-1,19%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,74
    +0,18 (+0,47%)
     
  • OURO

    1.910,40
    +4,70 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    13.108,38
    +6,18 (+0,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    261,29
    -2,13 (-0,81%)
     
  • S&P500

    3.400,97
    -64,42 (-1,86%)
     
  • DOW JONES

    27.685,38
    -650,19 (-2,29%)
     
  • FTSE

    5.792,01
    -68,27 (-1,16%)
     
  • HANG SENG

    24.629,93
    -288,85 (-1,16%)
     
  • NIKKEI

    23.394,87
    -99,47 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.492,75
    +0,50 (+0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6473
    +0,0068 (+0,10%)
     

Justiça já barrou 392 candidatos com “ficha suja” nas Eleições 2020; saiba quem são

Fiquem Sabendo
·2 minutos de leitura
Ministro do TSE diz que urna eletrônica é "segura e auditada"
Ministro do TSE diz que urna eletrônica é "segura e auditada"

Faltando exatamente um mês para o dia da votação para prefeito e vereadores, a Justiça Eleitoral já havia barrado 392 “fichas sujas” das Eleições 2020, segundo estatísticas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) analisadas pela agência Fiquem Sabendo. Depois de ausência de documentos obrigatórios no registro, a Lei da Ficha Limpa é o principal motivo para impedimento de candidaturas. Alguns ainda tentam reverter a decisão por meio de recurso.

Até as 10h desta sexta-feira (16), 3,1 mil registros de candidatura haviam sido negados em todo o país, sendo que 2,4 mil (78%) estão nessa situação por não terem apresentado à Justiça Eleitoral todos os requisitos, que incluem cópia do título de eleitor, prova de filiação partidária, declaração de bens, certidão de quitação eleitoral, certidões criminais, entre outros documentos obrigatórios. Os candidatos com “ficha suja”, ou seja, aqueles que tiveram contas julgadas irregulares em exercício de função pública ou foram condenados por improbidade administrativa e outros crimes com pena de inelegibilidade, são 12% dos barrados.

Veja a lista no site do TSE

Resultado de uma mobilização popular que contou com assinatura de mais de 1 milhão de cidadãos para obter aprovação no Congresso Nacional, a Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar nº 135/2010) foi sancionada pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2010 e passou a valer nas eleições de 2012. Pela norma, tornam-se inelegíveis por oito anos os políticos condenados em processos com trânsito em julgado ou decisão por órgão colegiado.

Mais no Fiquem Sabendo:

Em 2020, pela primeira vez, concorrentes que já cumpriram o prazo de inelegibilidade podem voltar à disputa. Levantamento feito pela Fiquem Sabendo a partir da relação de “fichas sujas” atualizada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e entregue ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 14 de setembro, com mais de 7 mil nomes, mostrou que 1,7 mil “ex-ficha suja” estariam livres para registrar candidatura outra vez este ano - 85 deles beneficiados pela troca de data das eleições devido à pandemia.

Os dados do TSE são atualizados em tempo real. Acesse o site para conferir a situação do seu candidato.

Quer acessar e descobrir como obter dados públicos inéditos? Inscreva-se na Don't LAI to me, a newsletter da Fiquem Sabendo para quem quer informação direto da fonte.

Redes sociais

Twitter: @_fiquemsabendo

Instagram: @_fiquemsabendo

Facebook: Fiquem Sabendo

Linkedin: Fiquem Sabendo