Mercado abrirá em 7 h 22 min
  • BOVESPA

    114.177,55
    -92,52 (-0,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    55.164,01
    +292,65 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,39
    +0,38 (+0,47%)
     
  • OURO

    1.921,00
    -9,00 (-0,47%)
     
  • BTC-USD

    22.844,89
    -300,41 (-1,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    517,45
    -9,74 (-1,85%)
     
  • S&P500

    4.060,43
    +44,21 (+1,10%)
     
  • DOW JONES

    33.949,41
    +205,57 (+0,61%)
     
  • FTSE

    7.761,11
    +16,24 (+0,21%)
     
  • HANG SENG

    22.555,27
    -11,51 (-0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.381,86
    +19,11 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.032,00
    -74,75 (-0,62%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5105
    -0,0092 (-0,17%)
     

Justiça volta atrás e permite aumento de capital da Gafisa

SÃO PAULO (Reuters) - A Gafisa anunciou no final da noite do domingo que a Justiça do Estado de São Paulo resolveu anular decisão da semana passada e permitir o aumento de capital privado da companhia, segundo fato relevante ao mercado.

"Em decorrência da decisão, os 1.486 subscritores que aderiram voluntariamente ao aumento de capital passam a dispor livremente, e a gozar dos direitos políticos e econômicos inerentes, das 13.256.263 ações creditadas em suas respectivas contas de investimento", afirmou a Gafisa no fato relevante.

A Justiça de São Paulo havia decidido na quinta-feira pela imediata suspensão da emissão de ações da Gafisa. A operação de 78 milhões de reais havia sido anunciada em novembro e homologada no último dia 3, a 5,89 por ação.

A Gafisa afirmou que a eventual suspensão do aumento de capital "impactaria severamente o fluxo de caixa da companhia, que ficaria privada repentinamente de aproximadamente 78 milhões de reais, vez que a entrada dos recursos é necessária e prevista em seu fluxo financeiro".