Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    48.557,10
    +767,53 (+1,61%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,80
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Justiça do RJ suspende leilão de obra com símbolos nazistas

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Justiça do Rio de Janeiro determinou a suspensão de leilão virtual de um quadro com símbolos e ornamentos nazistas que seria realizado nesta sexta-feira (23).

A obra reunia diversos broches com suásticas, tinha a frase "the strange loves of Adolf Hitler" estampada e uma assinatura de suposta autoria de Hitler.

A Justiça deferiu liminar acatando pedido da Federação Israelita do Rio de Janeiro (Fierj). A juíza entendeu que existe "situação fatídica que gere grande prejuízo à parte requerente e a toda comunidade judaica e outras vítimas do holocausto".

"Há que se ponderar que foram relatados fatos graves envolvendo a comercialização de objeto ligado ao nazismo, tornando ainda mais urgente a medida pleiteada", segue a juíza. A decisão é assinada pela juíza Angelica dos Santos Costa, do Tribunal de Justiça do Rio.

Ela também determinou a busca e apreensão da obra. "Há que se destacar que a medida se torna assaz importante posto que se trata de artefato que remete ao nazismo, o qual pode ser usado de forma escusa para propagar ideais antissemitas", diz a decisão.

Na petição, a Fierj afirma que não se trata de obra histórica do período nazista, mas de "verdadeiro produto apologético do pensamento histlerista".

O presidente da Fierj, Alberto David Klein, afirma que recebeu a denúncia na quinta (22). "Nosso trabalho é combater todo o tipo de discriminação", diz ele.

"Cada vez mais a gente vê uma disseminação de pensamentos e ideologia nazistas. E, muitas vezes, é por falta de conhecimento do que foi o holocausto e o nível de discriminação que existe dentro disso. Por isso é importante combater essas ideias e trabalhar na educação e transmissão de valores", segue Klein.

O lance inicial era de R$ 100.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos