Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.880,82
    +1.174,91 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.219,26
    +389,95 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,51
    +1,69 (+2,65%)
     
  • OURO

    1.844,00
    +20,00 (+1,10%)
     
  • BTC-USD

    48.760,09
    -1.335,49 (-2,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,33
    +39,77 (+2,93%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,68 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.398,00
    +297,75 (+2,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4040
    -0,0085 (-0,13%)
     

Justiça do Rio renova acordo que mantém salários em dia no Botafogo

LANCE!
·1 minuto de leitura


Apesar do momento ruim dentro de campo, o Botafogo teve uma conquista fora dele. Nesta quarta-feira, a 75ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro aprovou o acordo judicial para manter os salários em dia para os trabalhadores do Alvinegro. A decisão é considerada favorável pelo clube, uma vez que garante o pagamento sem atrasos dos funcionários até dezembro, desde que haja recursos suficientes em caixa. A informação é do site ge.

> SindeClubes e Botafogo convocam assembleia para discutir medidas; confira

Dessa maneira, não há risco da verba ser bloqueada por algum outro credor que tem dívidas a cobrar do Botafogo. A aprovação da penhora chega ao limite de R$ 39.543.262,09.

No entanto, o dinheiro não está completamente garantido. Assim, a diretoria precisará trabalhar maneiras para atrair novas receitas para o clube. Atualmente, ainda de acordo com o site, espera-se que o dinheiro em caixa seja suficiente para pagar os salários até maio ou junho.

O acordo começou a ser feito pelo Botafogo, pelo Sindicato dos Empregados em Clubes, Federações e Confederações Esportivas e Atletas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro (SindeClubes) e pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) há quase um mês e, nesta quarta-feira, foi aprovada pela juíza do trabalho Cissa de Almeida Biasoli.

> Botafogo encara o Macaé às 18h de domingo

A autorização judicial se iniciou em outubro do ano passado e, desde então, foi sustentada majoritariamente pelas premiações da CBF e diretos de TV do Brasileirão. No entanto, com a queda para a segunda divisão, essa renda foi comprometida. Assim, para os próximos meses, parte da arrecadação do Campeonato Estadual, a Série B e a venda de Matheus Babi deverão ser utilizadas para o pagamento de salários.