Mercado fechado

Justiça quebra sigilo bancário de escritório e da mãe de Salles, diz TV

Segundo a GloboNews, a quebra de sigilo é parte de investigação por enriquecimento ilícito A Justiça de São Paulo determinou na segunda-feira a quebra de sigilo bancário do escritório de advocacia Carvalho de Aquino e Salles Advogados, de propriedade do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, de acordo com o canal de TV GloboNews.

A decisão do juiz Marcos de Lima Porta, da 51ª Vara da Fazenda Pública do Estado, entende-se à mãe de Salles, Diva Carvalho de Aquino.

Jorge William/Agência O Globo - 29/1/2019

O processo corre em segredo de justiça. Por isso, o Ministério Público e o Tribunal de Justiça paulistas informaram que não podem confirmar a decisão.

Segundo a GloboNews, a quebra de sigilo faz parte da investigação de Salles por enriquecimento ilícito quando foi secretário estadual do Meio Ambiente de São Paulo, de 2013 a 2017. O inquérito civil está a cargo da Promotoria do Patrimônio Público de São Paulo.

A apuração aponta que o hoje ministro movimentou R$ 2,8 milhões da conta de seu escritório de advocacia para sua conta pessoal em 58 transações entre 2012 e 2017. As operações, no entanto, segundo o MP, não constam da declaração de Imposto de Renda dele naquele período.

Para os investigadores, essa omissão pode indicar sonegação fiscal, enriquecimento ilícito ou lavagem de dinheiro. A necessidade de esclarecer essas hipóteses foi o que embasou o pedido de quebra de sigilo bancário, concedido agora pelo juiz.

Outro lado

Em uma publicação no Twitter, o ministro do Meio Ambiente disse que acionará a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) contra o que considera "abusos" na investigação conduzida pela Justiça de São Paulo.

"O vazamento seletivo de dados e petições vem tentando forjar uma falsa narrativa de supostas irregularidades sobre meu patrimônio e rendimentos", afirmou. "A Ordem dos Advogados será comunicada para acompanhar o caso e as responsabilidades pelos abusos cometidos serão apuradas."

Initial plugin text