Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    48.378,25
    +934,65 (+1,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Justiça determina que Twitter reative conta suspensa após briga com streamer

·3 minuto de leitura

O Juizado Especial Cível de Diadema, em São Paulo, determinou na segunda-feira (30) que o Twitter reative a conta do @gamerantifa, controlada pelo advogado Anderson do Patrocínio, em até cinco dias. Caso não cumpra a decisão, a empresa será multada em R$ 300 por dia, com limite de R$ 30 mil. A empresa pode recorrer.

A sentença foi proferida pela Dra. Maria Luiza de Almeida Torres Vilhena. Embora favorável ao advogado, ela negou o pedido de indenização por danos morais. As informações foram divulgadas inicialmente pelo site Drops de Jogos.

@gamerantifa desenterrou declarações polêmicas de Gaules no início do ano (Reprodução: Clipes da Tribo/YouTube)
@gamerantifa desenterrou declarações polêmicas de Gaules no início do ano (Reprodução: Clipes da Tribo/YouTube)

“Estou parcialmente contente”, declarou Anderson ao Canaltech. “Como você diz que não houve dano moral após tomarem a minha forma de me comunicar durante cinco meses? Ainda mais nas redes sociais, que se assemelham a espaços públicos”, questionou.

Ele também solicitou que o perfil @gamerantifa voltasse com o selo de verificação da plataforma — ícone azul ao lado do nome que indica que determinada conta é de “interesse público” e “autêntica”. Caso a rede social não conceda o selo, o advogado recorrerá. “É mais que uma questão de luxo ou vaidade. Sou um pesquisador da relação entre política e videogames. Contas que tratam de temas sensíveis precisam de determinada segurança”, disse.

A reportagem entrou em contato com a rede social, que declarou: "O Twitter não comenta casos em andamento".

Entenda o caso Gamer Antifa e Gaules

Em março de 2021, o perfil posteriormente bloqueado publicou um trecho de uma live de Alexandre "Gaules" Borba, de 2019. O streamer, um dos maiores do mundo, criticava e chamava de “vagabundos” os integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). “Abre a casa aí pros caras sem teto dormirem na sua casa [...] MST é bonito quando invade a residência dos outros, quando você vê na TV e dá risada”, disse.

O streamer também afirmou que “bandido bom é bandido morto” e que o brasileiro tem "tudo que o capitalismo tem para dar", como televisão, micro-ondas, internet a cabo e smartphone, mas não tem saúde, saneamento básico e educação. “Se não gostou, o Jean Wyllys já puxou o bonde, velho. Manda uma DM [mensagem direta] pra ele e pergunta pra onde ele está indo”, disse. O político abriu mão da vida pública em 2019 por medo de ameaças após o assassinato de Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro, em 2018. Assista:

A postagem viralizou na rede social, e o nome de Gaules figurou nos assuntos mais comentados do Twitter. No mesmo dia, a conta do @gamerantifa foi suspensa pelo Twitter após uma onda de denúncias incitadas por políticos e por fãs do influenciador. Ao jornal Folha de S.Paulo, a rede social declarou que o perfil fez "propagação de ódio".

O advogado acredita que foi alvo de censura: “quando os critérios de suspensão tendem para um lado, eu entendo que é censura política”. Ele ressalta também que “existem contas reacionárias, homofóbicas, xenófobas, racistas que ainda estão ativas e que não caem, mas a minha caiu sem motivo”.

Meses atrás, em comunicado enviado também à Folha de S.Paulo, a equipe do streamer afirmou que “Gaules entendeu que errou e se desculpou, manifestando inclusive a vontade de conhecer pessoalmente integrantes do MST. Gaules reforça ainda que é contra a censura, o que inclui a do perfil Gamer Antifa”.

Durante uma live em abril deste ano, o streamer também contou que “não falaria a mesma coisa hoje” sobre os movimentos sociais. “Eu não sei, eu não conheço, eu não fui conhecer a fundo o rolê do MST. [...] Eu teria um prazer enorme de conhecer”. Assista:

“Gaules tem direito de ter a opinião dele", ressaltou Anderson à reportagem, "mas não dá para falar sobre questões críticas à sociedade sem ter um fundamento”. O Canaltech entrou em contato com a equipe do Gaules, mas não obteve retorno até a publicação da reportagem.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos