Juros futuros têm leve alta após IPCA-15 de janeiro

Os juros futuros iniciaram o dia em leve alta, depois da divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo -15 (IPCA-15) de janeiro, que subiu 0,88%, acima do teto do intervalo de estimativas dos analistas do mercado financeiro ouvidos pelo AE Projeções. As previsões iam de 0,71% a 0,86%.

"O IPCA-15 mais alto motivou a alta nas taxas", disse um operador de renda fixa. O mercado de juros, no entanto, já havia antecipado uma surpresa negativa no pregão de terça-feira, quando as taxas fecharam em alta. Por isso, o avanço é moderado, afirmou outro profissional.

A surpresa com o IPCA-15 de janeiro, divulgado na manhã desta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) levou a economista-chefe da Icap Brasil, Inês Filipa, a revisar para cima sua projeção para o indicador cheio do primeiro mês deste ano. A previsão dela subiu de 0,82% para 0,90%.

Mais cedo, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) informou que a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) ficou em 1,03% na terceira quadrissemana de janeiro, ante 0,89% no período anterior, encerrado em 15 de janeiro. Cinco das oito classes de despesas que compõem o IPC-S apresentaram acréscimo em suas taxas de variação.

O mercado de juros também pode reagir aos números que a Receita Federal divulga, às 15h30, sobre a arrecadação no mês passado e no acumulado do ano passado.

Às 11h18, na BM&FBovespa, o contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2014 projetava 7,19%, de 7,17% no ajuste de ontem. O DI para janeiro de 2015 apontava 7,90%, de 7,88%. O contrato para janeiro de 2017 marcava 8,70%, ante 8,68% no ajuste da véspera.

Carregando...