Mercado abrirá em 2 h 50 min

Juros futuros moderam variações ao fim de uma semana de apreensão

Lucas Hirata

Ao fim de uma semana marcada pela apreensão com ruídos político-sociais na América Latina e incertezas com o acordo comercial entre Estados Unidos e China, o mercado de juros teve um dia de oscilações mais contidas nesta quinta-feira.

As taxas dos contratos futuros de juros oscilaram em torno da estabilidade durante a última sessão desta semana, encurtada por causa do feriado da Proclamação da República, amanhã.

Hoje, o nervosismo pareceu um pouco mais contido, pelo menos no mercado brasileiro. Assim, os investidores conseguiram ajustar o prêmio de risco nas taxas de longo prazo. “O mercado local tenta voltar um pouco à racionalidade”, afirma um operador.

No fim da sessão regular, às 16h, o contrato de DI para janeiro de 2021 estava em 4,60% (4,62% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2022 marcava 5,22% (5,21% no ajuste anterior), enquanto o DI janeiro/2023 tinha taxa de 5,72% (5,73% no ajuste anterior) e DI janeiro/2025 marcava 6,33% (6,34% no ajuste anterior).

O ajuste, entretanto, é bastante contido, após firme alta nos últimos dias. Isso acontece, em boa parte, dizem profissionais, pelo fato de que o investidor não está tão disposto a assumir riscos no fim do ano. “Não temos visto apetite por adicionar risco, não nesses níveis e nem em grande volume. Por isso não temos visto correção nos ativos”, explica o operador.

O que também é monitorado no mercado de juros é o resultado do IBC-Br de setembro, que reforça a leitura de alguma retomada da atividade no terceiro trimestre. O indicador de atividade do Banco Central avançou 0,44% no mês, resultado ligeiramente acima das expectativas, de 0,39%.

Para especialistas, o que determinará o espaço para o corte de juros além de dezembro é justamente o cenário econômico local - não tanto o estresse com os mercados latino-americanos que foi observado nos últimos dias. Assim, dados melhores de atividade entram no caminho de apostas mais agressivas de queda da Selic.