Mercado abrirá em 5 h 19 min
  • BOVESPA

    108.789,33
    +556,59 (+0,51%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,03
    +900,05 (+1,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    113,80
    +1,40 (+1,25%)
     
  • OURO

    1.813,50
    -5,40 (-0,30%)
     
  • BTC-USD

    29.803,04
    -604,63 (-1,99%)
     
  • CMC Crypto 200

    669,22
    +426,54 (+175,76%)
     
  • S&P500

    4.088,85
    +80,84 (+2,02%)
     
  • DOW JONES

    32.654,59
    +431,17 (+1,34%)
     
  • FTSE

    7.511,40
    -6,95 (-0,09%)
     
  • HANG SENG

    20.588,93
    -13,59 (-0,07%)
     
  • NIKKEI

    26.911,20
    +251,45 (+0,94%)
     
  • NASDAQ

    12.502,50
    -57,75 (-0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1983
    -0,0121 (-0,23%)
     

Como a subida dos juros no Brasil e nos EUA pode afetar a sua vida

Banco Central do Brasil - BACEN. Building of the central bank of brazil in the center of Brasilia, federal capital. Brasilia, Federal District - Brazil. January, 03, 2020.
O Banco Central do Brasil também decidiu aumentar a taxa básica de juros (Getty Image)
  • EUA deve ajustar a taxa de juros para combater a inflação

  • Possíveis efeitos foram sentidos na na Bolsa de São Paulo, a B3

  • O mercado brasileiro espera que Comitê de Política Monetária eleve a Selic

Uma decisão do Federal Reserve (Fed), banco central dos Estados Unidos, deve impactar na economia de diversos outros países do planeta. Com uma possível elevação de 0,5 ponto percentual a taxa de juros americana, outras nações também serão afetadas.

Essa será a segunda vez que o Fed eleva o valor desde 218. Em março deste ano, as taxas sofreram uma alteração de 0,25 ponto percentual, que repercutiram em todo sistema financeiro global.

O Banco Central do Brasil também deve aumentar a taxa básica de juros (Selic) nesta quarta-feira (4). Como o país é afetado pelos juros altos dos EUA, os efeitos já foram sentidos na na Bolsa de São Paulo, a B3.

No mês passado, o fluxo de investimentos estrangeiros para a Bolsa brasileira ficou negativo, indicando a fuga de capitais.

É importante ressaltar que os EUA não são o único país que utiliza a taxa de juros para controlar a inflação. O mercado brasileiro mesmo espera que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decida hoje elevar a Selic dos atuais 11,75% para 12,75%.

Impactos do aumento no dia a dia do consumidor

A alta nos juros tanto no Brasil quando nos Estados Unidos deve influenciar em diversas questões na vida dos brasileiros. Com o aumento na América do Norte, produtos importados devem ficar mais caros.

Além disso, uma taxa básica de juros próxima de 5% nos Fed Funds poderia causar uma forte desaceleração da atividade global, o que resultaria na reversão dos preços de commodities, com prejuízos ao crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

Já a alteração do Banco Central do Brasil na taxa Selic também deve mexer com a economia. Com juros mais altos, fica mais caro pegar crédito. Isso afeta não só para os consumidores, como também as empresas e o próprio governo, desestimulando o consumo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos