Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.045,61
    -2.022,94 (-1,85%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.227,90
    +501,94 (+0,99%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,58
    -0,43 (-0,60%)
     
  • OURO

    1.800,40
    +2,40 (+0,13%)
     
  • BTC-USD

    17.227,45
    +404,26 (+2,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    406,10
    +11,41 (+2,89%)
     
  • S&P500

    3.964,50
    +30,58 (+0,78%)
     
  • DOW JONES

    33.755,70
    +157,78 (+0,47%)
     
  • FTSE

    7.472,17
    -17,02 (-0,23%)
     
  • HANG SENG

    19.450,23
    +635,41 (+3,38%)
     
  • NIKKEI

    27.574,43
    -111,97 (-0,40%)
     
  • NASDAQ

    11.646,00
    +136,50 (+1,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5055
    +0,0391 (+0,72%)
     

Júpiter ficará visível no céu nesta segunda-feira (26)

Júpiter será visível a olho nu na noite desta segunda-feira (26)
Júpiter será visível a olho nu na noite desta segunda-feira (26)
  • Melhor momento para ver o planeta será de madrugada;

  • Júpiter ficará visível já a partir do pôr do Sol;

  • Distância entre os planetas será a menor dos últimos 59 anos.

Fãs de astronomia terão uma noite de segunda-feira agitada. Se não bastasse a NASA realizando a colisão de uma espaçonave com o asteroide para ver se a agência consegue mudar sua rota, o planeta Júpiter estará visível a olho no nos céus nesta noite.

Apesar de que, no dia a dia o gigante gasoso pode ser visto sem o uso de equipamentos, como telescópios, nesta segunda-feira (26) ele estará em seu ponto da órbita mais próxima do nosso planeta dos últimos 59 anos, ficando com uma cor mais viva e um tamanho maior. Para muitos, esta será a oportunidade de uma vida.

Entre ambos os planetas, geralmente há uma distância de 590,6 milhões de quilômetros, mas nesta segunda-feira esse afastamento será de "apenas" 965,6 milhões de quilômetros, afirmou a NASA.

Isto acontece por conta do tempo de translação dos dois países. Enquanto a Terra demora 365 dias para orbitar o Sol, o gigante gasoso leva cerca de 4.333 dias, ou 12 anos terrestres. Ou seja, é difícil que aconteça tamanha coincidência.

Como e onde assistir

Antes de tudo, para conseguir ver Júpiter no céu sem o uso de nenhum tipo de aparelho, será necessário que as condições climáticas estejam favoráveis em seu local de residência, afinal, de nada adianta olhar para cima e ver somente nuvens.

Júpiter deverá ficar visível já no pôr do Sol, com uma cor branca perolada, afirmou o professor de física e astronomia da Rice University, Patrick Hartigan. Com um par de binóculos, no entanto, será possível ver as bandas do planeta, revelando outras cores e até mesmo o famoso círculo vermelho, que tem o diâmetro de nosso planeta.

O melhor momento, e aquele em que os dois planetas estarão mais próximos, será na madrugada, quando a poluição luminosa da cidades também costuma diminuir. Ao olhar para o céu, Júpiter deverá ser o segundo astro mais brilhante, atrás apenas da Lua.