Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    61.434,01
    -543,82 (-0,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

Juliette reflete sobre ter tido empatia durante o 'BBB21': 'Queria que me tratassem assim'

·2 minuto de leitura

Juliette conquistou milhões de fãs no "Big Brother Brasil 21" por vários motivos e um deles foi por sua atitude de sempre tentar se colocar no lugar dos outros participantes. Mesmo durante as brigas, a campeã do "BBB 21" buscava entender o que outro sentia e compreender suas questões. A paraibana explicou o motivo de sempre ter empatia com os companheiros.

"Tentei alimentar isso de certa forma pensando também em mim, porque queria que as pessoas me tratassem dessa forma e pensassem como eu penso. Então, é um certo 'egoísmo', porque quando eu trato o outro bem ou quando eu tento entender as suas razões é pensando também em mim. Quero que as pessoas vejam o que eu sinto ou porque eu ajo de tal forma e que quando eu errar não me punam de forma desenfreada", disse ela no podcast "Mamilos".

Em seu documentário, “Você nunca esteve sozinha — O doc de Juliette”, a campeã do "BBB21" recebeu Lucas Penteado, que foi excluído por grande parte da casa mais vigiada do Brasil. Segundo a paraibana, ela via o colega de confinamento como um de seus irmãos.

"Eu sempre faço associação com pessoas que eu amo. Ele tinha problema com álcool, também tenho um irmão assim. Lucas é fruto de uma sociedade desajustada, criminalidade, problemas e conflitos sociais e muito sofrimento, então entendo o comportamento reativo dele, como ele se revolta e como se sente. As pessoas poderiam não concordar com ele, porque ele realmente passava do ponto e até eu me incomodava com algumas atitudes. Mas queria que elas entendessem que por trás daquela ação tinha um mundo de dores e vivências que era compreensivel. Eu nunca iria concordar com o que ele fazia mas iria compreender. Às vezes ele só precisava de um abraço", afirmou ela.

A campeã ainda contou que esse sentimento de empatia já vinha com ela desde a infância.

"Vim de uma família em que meu pai tinha quatro filhos, cada um diferente do outro, com uma ferida diferente. Eu procurava sempre me colocar no lugar deles desde criança e acho que isso me formou. Eu olho para todas as outras pessoas como iguais e irmãos", contou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos