Mercado fechado

Conheça a executiva Juliana Azevedo, Presidente da P&G no Brasil

Redação Finanças
(Reprodução/Forbes)
(Reprodução/Forbes)

Juliana Azevedo é a primeira mulher a ocupar o cargo de presidente da divisão brasileira da gigante multinacional Procter & Gamble Brasil, que é um dos 10 principais mercados da empresa. A executiva de 44 anos foi reconhecida pela revista Forbes, em 2019, como uma das mulheres mais poderosas do país. Conhecida por sua grande energia, pensamento disruptivo e liderança inspiradora, Juliana é uma executiva apaixonada por inovação e desenvolvimento de categorias.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

Com uma trajetória de 23 anos na P&G, onde começou como estagiária, adquiriu uma visão holística do negócio, aprofundando-se em áreas como Marketing, Vendas, Planejamento e Gerenciamento Estratégico. Juliana foi responsável por reinventar o modelo de negócios da P&G Brasil e transformar sua cultura, que inclui o lançamento de várias marcas e produtos local e internacionalmente, a conquista da liderança de mercado em várias categorias, experiência em fusões e aquisições entre outras ações que a levaram ao cargo atual em 2018. Antes de ser tornar a líder nacional da companhia, ela estava em uma posição estratégica também, como Vice-Presidente global de Cuidados Femininos da P&G na sede, em Cincinnati (EUA), gerenciando equipes ainda na Suíça (Genebra), na Índia e na China.

Leia também

Metas e determinação

Quando entrou na empresa, Juliana já dizia que queria ser a presidente da P&G. O fato curioso que ela relembrou em uma entrevista para a Forbes diz muito a respeito da personalidade da executiva, que desde pequena aprendeu a estabelecer metas e a ser determinada. Filha única de empresários, a paulistana – que é formada em Engenharia Industrial pela Poli/USP e Direito pela PUC/SP – agradece muito de seu sucesso profissional ao ambiente familiar e à exigência dos pais. “Eles me deram valores importantíssimos que carrego para todos os lugares: colaboração, transparência, determinação, exigência e curiosidade”, afirmou.

Perfil de líder

Juliana Azevedo é uma líder que acredita que removendo barreiras, dando uma direção clara e permitindo o crescimento pessoal, a organização prosperará. Conhecida por ser "prática", ela costuma elogiar quando as pessoas antecipam as necessidades dos consumidores/clientes, se sentindo honrada em liderar uma equipe muito talentosa e diversificada. Ela se considera exigente consigo mesma, mas prestativa. “Costumo estar ao lado (dos funcionários) para ajudar a resolver os problemas. Prezo pela transparência e colaboração”, disse a Forbes.

Sobre o fato de ser uma líder mulher, Juliana se considera “sortuda” por estar numa companhia em que a diversidade é valorizada. Isso porque a P&G tem uma política de promoção da igualdade de gênero, entre elas a ampliação da licença-maternidade, a flexibilidade e a redução de horário, permitindo que a mulher possa trabalhar de casa, e ainda um programa em que elas dividem suas experiências. A ideia da companhia é atuar com métricas, com diversidade e com um maior percentual de mulheres na liderança. Atualmente, eles têm mais de 40% de mulheres no nível de gerente para cima.

Desafios e metas da P&G

Juliana disse quando assumiu a presidência da empresa no Brasil, que sua missão atual é um sonho realizado, algo pelo qual trabalhou duro e agradeceu a oportunidade. Sobre os planos, desafios e metas da P&G no país, Juliana afirmou em entrevista à ‘IstoÉ Dinheiro’ que como potencial e tamanho de mercado, o Brasil está entre os três maiores da companhia, mas que em receita, estamos entre os dez maiores. Portanto, a P&G ainda pode crescer muito mais.

“Nós temos uma participação de mercado de 16% aqui no Brasil e não tem porque não passarmos dos 20% e chegarmos aos 30%. No México, que pode ser um exemplo, já estamos com cerca de 30%. Os nossos irmãos argentinos estão acima dos 40%. Temos um trabalho importante pela frente”, disse a executiva.

Objetivos pessoais

Segundo afirmou publicamente algumas vezes, sua missão pessoal é promover a educação no Brasil. Ela acredita que a educação para todos é a base para o desenvolvimento de um mundo melhor. Além de ser membro do conselho da United Way, uma instituição focada no desenvolvimento da primeira infância, Juliana também está ligada ao Instituto Ayrton Senna para tentar continuamente melhorar os padrões educacionais no país. Algumas vezes ao ano, ela participa de aulas e discussões no Estudo de Caso de Harvard.

Ela também se orgulha de alguns projetos sociais da própria P&G, como o projeto ‘Água Pura para Crianças’, da P&G, que desde 2014 distribui sachês purificadores em comunidades ribeirinhas do Amazonas, Vale do Jequitinhonha (MG) e no extremo sul da Bahia. Implementada com a ajuda de parceiros, a iniciativa já purificou mais de 68 milhões de litros de água, beneficiando 38 mil pessoas nessas localidades.