Mercado fechado

Juju Salimeni relembra bullying na adolescência: "Era eleita a mais feia"

Amanda Caroline
·2 minuto de leitura

Juju Salimeni fez um relato emocionante nas redes sociais sobre sua jornada até virar musa fitness. A modelo, que se dedica à musculação desde os 16 anos, conta que foi vítima de bullying na adolescência por causa do corpo. Ela compartilhou fotos antigas para mostrar como era seu físico antes dos treinos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

“Quando decidi mudar meu corpo, eu ainda estava na escola. Era eleita a mulher mais feia todo mês e sofria bullying diariamente”, escreve em post no Instagram. A ex-Panicat diz que teve que “se virar” sozinha para poder frequentar uma academia.

Leia também

“Meus pais não tinham condições de pagar uma boa academia, então encontrei uma em que a mensalidade era R$ 15. Simples, com aparelhos antigos, enferrujados e nenhuma mulher. Suplementos? Minha mãe fazia muitos ovos e batatas cozidas todos os dias para que eu conseguisse comer a quantidade necessária para ganhar massa magra. Foram anos de dedicação sem nenhum recurso financeiro”, relembra.

Juju compara o corpo da adolescência com o de hoje (Foto: Reprodução/Instagram @jujusalimeni)
Juju compara o corpo da adolescência com o de hoje (Foto: Reprodução/Instagram @jujusalimeni)

A atleta de 33 anos agradece os profissionais que contribuíram para o seu desenvolvimento e também àqueles que não acreditaram no seu potencial.

“Hoje o mundo fitness é gigantesco e tenho muito orgulho disso, mas tenho mais orgulho de mim pela trajetória e pelo objetivo alcançado com sucesso. Ah! E obrigada àqueles lá de trás que disseram que eu não conseguiria! Vocês me trouxeram até aqui”, finaliza.

Depressão

Juju tem um histórico de doenças psicológicas. Há oito anos sofre com a síndrome do pânico e enfrentou a depressão em 2018. “Ficou bem acentuada. Nunca tinha falado sobre isso, mas acho importante as pessoas saberem que não é uma frescura, não é falta de Deus ou uma escolha. Essa doença não tem nada a ver com religião, idade ou dinheiro”, explica a loira em entrevista ao Yahoo em maio do ano passado.