Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,01 (-0,01%)
     
  • OURO

    1.753,90
    +2,50 (+0,14%)
     
  • BTC-USD

    47.558,10
    -333,97 (-0,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,61%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,96 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -43,25 (-0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1975
    +0,0127 (+0,21%)
     

Judô: França de Riner e Agbégnénou surpreende e vence Japão no judô por equipes mistas

·1 minuto de leitura
Teddy Riner (centro) comemora com seus companheiros um dos triunfos no judô por equipes mistas de Tóquio-2020

A equipe francesa de judô, liderada por Clarisse Agbégnénou e Teddy Riner, surpreendeu o anfitrião Japão neste sábado e conquistou a primeira medalha de ouro olímpica na prova de equipes mistas.

O Japão, anfitrião da competição em seu templo sagrado, o Nippon Budokan, era o grande favorito após o sucesso desta semana de vários de seus judocas nos Jogos de Tóquio-2020.

Os franceses, no entanto, quebraram os prognósticos e subiram ao topo do pódio vencendo por 4-1 impulsionados pelos triunfos de seus grandes destaques, Agbégnénou e Riner.

Agbégnénou, porta-bandeira da delegação francesa, deixará Tóquio com dois títulos olímpicos, já que nesta terça-feira conquistou a categoria individual até 63 kg.

Para o bicampeão olímpico Teddy Riner (Londres-2-12 e Rio-2016), esta vitória compensa parcialmente a decepção que ele sofreu na sexta-feira, quando perdeu na categoria acima de 100 kg para o tcheco Lukas Krpalek.

O francês agora tem três ouros olímpicos além do bronze que acabou conquistando nessa sexta-feira, em sua extraordinária carreira no esporte.

Essa medalha de ouro coletiva, em um torneio que apareceu pela primeira vez na programação olímpica, coroa uma grande semana para o judô francês, que já havia conquistado sete medalhas individuais em Tóquio-2020, igualando o recorde estabelecido em Barcelona-1992 e Londres-2012.

stt-es/fbx/gbv/psr/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos