Mercado fechado

Jesualdo também é um homem de sorte. Santos ainda precisa melhorar

Jesualdo ganha tempo para melhorar trabalho à frente do Santos. Foto: Rebeca Reis/AGIF

O Santos conseguiu um ótimo resultado na sua estreia na Libertadores da América. A vitória de virada sobre o Defensa Y Justicia foi bem melhor do que o desempenho santista. Pelo menos, os três pontos dão um pouco mais de segurança para Jesualdo Ferreira ter mais tempo para desenvolver seu trabalho.

Óbvio que ganhar sempre é bom, mas é importante saber por que ganhou. O Santos foi inferior ao adversário durante boa parte da partida e saiu atrás num gol de cobrança de escanteio, com o cabeceio de Rodriguez, superando Luan Peres e Éverson. Aliás, se não fosse o goleiro, o Santos iria para o intervalo com uma desvantagem maior no placar.

Na segunda etapa, Jesualdo voltou com a mesma formação e seguiu perdendo o meio-campo, dando espaços para os argentinos. O português fez substituições comuns que acabaram funcionando. Jobson entrou no lugar de Evandro e Kaio Jorge na vaga de Yuri Alberto. Coube aos dois reservas, os gols convertidos pelo Santos. Um construído por Soteldo para cabeceio de Jobson e o outro com Kaio Jorge disparando em direção à meta, aproveitando a desorganização do Defensa. Conta fechada em 2 a 1 e três pontos na classificação.

Apesar da vitória, o Santos precisa melhorar bastante. Soteldo e Sanchez são determinantes e a equipe depende muito dos dois. É pouco. Eles precisam de mais parceiros de qualidade e de um jogo coletivo mais forte.

Agora, Jesualdo terá três confrontos importantes em sete dias contra Mirassol, Delfin-EQU e São Paulo. Será a afirmação total ou a volta da desconfiança? A conferir.