Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.346,21
    -6,09 (-0,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

JPMorgan supera previsões de lucro, prevê recessão moderada nos EUA

Por Niket Nishant e Saeed Azhar

(Reuters) - O JPMorgan, maior banco dos Estados Unidos, disse nesta sexta-feira que reservou 1,4 bilhão de dólares para perdas esperadas com uma recessão, mas superou as previsões de lucro trimestral com o forte desempenho da divisão de trading. Analistas do UBS disseram que a indicação do JPMorgan sobre receita líquida de juros (NII) - dinheiro que o banco recebe de pagamentos de juros - de 74 bilhões de dólares, excluindo mercados, ficou abaixo das expectativas.

O presidente-executivo do JPMorgan, Jamie Dimon, disse que os consumidores ainda estão gastando bastante e que os negócios continuam saudáveis, mas listou uma série de incertezas que a economia norte-americana enfrenta.

"Ainda não sabemos o efeito dos ventos contrários vindos das tensões geopolíticas, incluindo a guerra na Ucrânia, o estado vulnerável dos suprimentos de petróleo e alimentos, a inflação persistente e o aperto monetário sem precedentes."

O banco sinalizou modesta deterioração em suas perspectivas macroeconômicas, refletindo uma leve recessão nos EUA.

A unidade de banco de investimento do JPMorgan teve queda de 57% na receita, enquanto os executivos fecharam as portas para novos negócios em preparação para uma possível recessão.

O diretor financeiro do JPMorgan, Jeremy Barnum, disse que uma condição para as pessoas fazerem negócios é que estejam confortáveis com as avaliações de preço dos ativos, que caíram no ano passado, mas que podem melhorar em 2023, apesar das perspectivas econômicas.

A receita de trading, no entanto, ganhou com a volatilidade do mercado, pois os investidores reposicionaram as apostas para navegar em um ambiente de alta taxa de juros.

A receita de trading em mercados de renda fixa subiu 12% e no mercado de ações ficou quase estável, disse o banco.

A receita líquida de juros do banco, excluindo mercados, subiu 72%, para 20 bilhões de dólares, graças ao aperto do Federal Reserve na política monetária.

O banco disse que espera uma receita líquida de juros de 74 bilhões de dólares excluindo mercados em 2023, ante estimativa média de 75,15 bilhões de dólares, segundo dados da Refinitiv.

O lucro do JPMorgan no quarto trimestre foi de 11 bilhões de dólares, ou 3,57 dólares por ação, ante 10,4 bilhões, ou 3,33 dólares por ação, um ano antes. Excluindo itens não recorrentes, o banco lucrou 3,56 por ação, superando a projeção média dos analistas de 3,07.