Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    48.344,77
    +738,91 (+1,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,50 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

JPMorgan recomenda ser mais seletivo em títulos de emergentes

Sydney Maki
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Para o braço de investimentos do JPMorgan Chase, é hora de ser mais seletivo em mercados emergentes e apostar em títulos que têm fôlego para subir por seus próprios méritos.

Diana Amoa, gestora sênior de mercados emergentes da JPMorgan Asset Management, disse que é “extremamente perigoso” pensar que todos os países em desenvolvimento se beneficiarão com a melhora dos fluxos. Embora permaneça positiva sobre essa classe de ativos, a gestora prefere mercados sustentados em fundamentos sólidos.

“Podemos dizer que a liquidez é a maré que levanta todos os barcos”, disse em entrevista. “Mas, em algum momento, a maré baixa, e é quando vemos quem tem um barco furado.”

Amoa vê oportunidades em títulos da Coreia do Sul e de Taiwan, que se beneficiarão de um crescimento mais forte e da demanda por semicondutores, bem como de ativos de exportadores de commodities, como Chile e África do Sul, que serão impulsionados pela estratégia de reflação. O real também pode oferecer ganhos, já que a moeda tem ficado para trás com a melhora nos termos de troca.

O ritmo de distribuição de vacinas também deve guiar a diferenciação. A gestora gosta do Chile e de alguns países da Europa Central e Oriental, como a Sérvia, que conseguiu imunizar a população rapidamente. A Turquia também é interessante, porque se beneficiaria de uma reabertura da economia e do retorno do turismo.

Títulos públicos de mercados emergentes denominados em dólares e em moedas locais se recuperaram em relação às mínimas atingidas há quase um ano, quando o coronavírus abalou os mercados e fechou cidades pela primeira vez. O índice MSCI que acompanha moedas de economias em desenvolvimento subiu para uma máxima histórica no início do mês, com o enfraquecimento do dólar e maior apetite por risco.

“Não estamos comprando tudo de uma forma geral”, disse. “O rali já percorreu um longo caminho.”

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.