Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.259,75
    -657,98 (-0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.707,72
    +55,53 (+0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    39,78
    -0,86 (-2,12%)
     
  • OURO

    1.903,40
    -1,20 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    12.953,25
    +56,66 (+0,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,05
    -1,40 (-0,54%)
     
  • S&P500

    3.465,39
    +11,90 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    28.335,57
    -28,09 (-0,10%)
     
  • FTSE

    5.860,28
    +74,63 (+1,29%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,65 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.516,59
    +42,32 (+0,18%)
     
  • NASDAQ

    11.669,25
    +19,50 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6639
    +0,0538 (+0,81%)
     

JPMorgan promete bilhões para promover igualdade racial

Michelle Davis
·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O JPMorgan Chase prometeu destinar bilhões de dólares para ajudar a promover a igualdade racial, como o plano de subscrever empréstimos imobiliários para negros e latinos e mudanças na forma como o avanço em diversidade de seus próprios executivos é avaliado.

Entre os planos anunciados na quinta-feira, o banco disse que planeja gastar US$ 8 bilhões para originar 40 mil hipotecas para famílias de negros e latinos nos próximos cinco anos. O banco originou US$ 4,2 bilhões desses empréstimos no ano passado, de acordo com dados do governo dos EUA. Os US$ 8 bilhões superam os empréstimos normais, disse uma porta-voz.

“Podemos fazer mais e melhor para romper os sistemas que propagaram o racismo e a desigualdade econômica generalizada, especialmente para negros e latinos”, disse o CEO Jamie Dimon no comunicado. “Já passou da hora de a sociedade lidar com as desigualdades raciais de uma forma mais tangível e significativa.”

As mudanças são resultado de meses de discussões sobre como lidar com a desigualdade racial, estimuladas pelos protestos em meados do ano nos Estados Unidos em razão da morte de George Floyd pela polícia. O JPMorgan e outros grandes bancos americanos foram pressionados a ajudar a remediar as desigualdades econômicas baseadas em raça que o setor ajudou a criar. Bancos como Goldman Sachs e Wells Fargo prometeram melhorar a diversidade entre suas próprias fileiras.

O JPMorgan, maior banco dos EUA, disse que seus compromissos totalizam US$30 bilhões, o que inclui alguns gastos existentes.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.