Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.292,20
    +456,16 (+1,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

JPMorgan prevê que a queda do Bitcoin em 2021 ainda não acabou

·3 minuto de leitura

Uma equipe de estrategistas do JPMorgan, liderada por Nikolaos Panigirtzoglou, acredita que o Bitcoin (BTC) passa por um momento de demanda fraca de grandes jogadores.

De acordo com o JPMorgan, a curva de futuros do Bitcoin está no que a equipe chama de “backwardation”, ou “retrocesso”, o que significa que o preço à vista é mais alto do que os contratos futuros.

Os contratos de futuros exigem que o comprador compre ativos a um preço específico em uma data fixa em algum momento posterior. Os estrategistas estão preocupados, porque a última vez que o preço à vista foi mais alto do que os contratos futuros foi em 2018, quando ocorreu o último crash do Bitcoin.

Nesse crash, as criptomoedas caíram quase 80%, tornando-o pior do que até mesmo o estouro da bolha da internet na virada do milênio.

Isso sugere ostensivamente que um mercado de baixa pode estar chegando, já que há uma falta de interesse de investimento por parte dos compradores institucionais. As descobertas do JPMorgan baseiam-se em uma média de 21 dias de contratos futuros de BTC sobre os preços à vista.

A equipe declarou:

“Este é um desenvolvimento incomum e um reflexo de como a demanda por Bitcoin está fraca no momento por parte de investidores institucionais que tendem a usar contratos de futuros da CME regulamentados para ganhar exposição ao Bitcoin.”

A equipe avisou que isso pode ser “um sinal de baixa que carrega alguns ecos da onda impulsionada pelo investidor de varejo de dezembro de 2017”.

Outra preocupação da equipe é que a participação do Bitcoin no mercado global caiu nos últimos meses de cerca de 70% em janeiro para quase 42% hoje. Panigirtzoglou alertou sobre o declínio da participação de mercado do Bitcoin em maio, que foi seguido por uma queda significativa na avaliação.

Regulamentações trazem dores de cabeça para investidores de criptomoedas

Uma das razões prováveis ​​para a queda no desempenho geral do Bitcoin é o aumento das regulamentações que os governos estão propondo para as criptomoedas. Quase diariamente, ao que parece, um novo país anuncia planos para expandir as regras e regulamentos relativos ao uso e comercialização de criptomoedas.

Na semana passada, o presidente da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC), Gary Gensler, pediu maior proteção aos investidores. Gensler, que anteriormente atuou como chefe de Obama do órgão que regula o setor de negociação de futuros nos EUA, disse que as criptomoedas “levantaram novas questões de proteção ao investidor que ainda precisamos atender”.

eua bitcoin
eua bitcoin

A China também começou a reprimir os problemas que tem com a criptomoeda, especificamente a mineração de bitcoin. A nação está tentando tomar medidas para se tornar um país mais ambientalmente sustentável e a mineração de bitcoins não é encarada como uma indústria que os ajudará a atingir esse objetivo.

Por causa disso, novos regulamentos começaram a proibir a mineração de criptomoedas. Isso obrigou muitos a fugirem para outros lugares, como os EUA e o Cazaquistão, para continuar a mineração. No entanto, aparentemente é apenas uma questão de tempo antes que os mesmos problemas apareçam nas novas casas escolhidas por mineradores, e mais regulamentos sejam propostos.

O artigo JPMorgan prevê que a queda do Bitcoin em 2021 ainda não acabou foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos