Mercado abrirá em 2 h 11 min
  • BOVESPA

    119.297,13
    +485,13 (+0,41%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.503,71
    +151,51 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,15
    +0,97 (+1,61%)
     
  • OURO

    1.743,60
    -4,00 (-0,23%)
     
  • BTC-USD

    64.161,50
    +1.129,76 (+1,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.382,98
    +88,99 (+6,88%)
     
  • S&P500

    4.141,59
    +13,60 (+0,33%)
     
  • DOW JONES

    33.677,27
    -68,13 (-0,20%)
     
  • FTSE

    6.901,65
    +11,16 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    28.900,83
    +403,58 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    29.620,99
    -130,61 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    13.999,75
    +24,00 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8359
    +0,0047 (+0,07%)
     

JPMorgan planeja contratar 300 consultores negros e latinos

Daniel Taub
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O JPMorgan Chase planeja contratar mais 300 consultores de patrimônio negros e latinos até 2025 para atender mais clientes dessas comunidades e permitir que funcionários de diversas origens avancem em suas carreiras.

“Queremos promover uma mudança radical na representação de consultores financeiros” no JPMorgan, disse Kristin Lemkau, CEO da unidade de gestão de patrimônio do banco, em comunicado na sexta-feira. “Avançamos nos últimos anos, e a contratação de 300 consultores negros e latinos vai acelerar esse progresso de forma concreta.”

Grandes bancos dos EUA têm sido pressionados a ajudar a remediar as desigualdades econômicas raciais que o setor ajudou a criar. O JPMorgan, maior banco do país, disse em outubro que vai destinar US$ 30 bilhões, que incluem alguns gastos existentes, para ajudar a promover a igualdade racial, como a promessa de subscrever hipotecas para negros e latinos e implementar mudanças na forma como os avanços em diversidade dos próprios executivos são avaliados.

Nos próximos cinco anos, o JPMorgan fará parceria com várias faculdades e universidades historicamente com maior presença de negros para oferecer aos alunos recursos e informações sobre carreiras em gestão de patrimônio, além de bolsas de estudo, treinamento e licenças, disse o banco na sexta-feira. A iniciativa criará 185 postos de tempo integral especificamente para o programa até 2025.

Apenas 34% das famílias negras têm contas de aposentadoria, em comparação com 60% entre pessoas brancas, e seu saldo médio de aposentadoria é de US$ 46.100 por ano contra US$ 151.000 para famílias brancas, disse o JPMorgan, citando dados do Federal Reserve. “Há um grande segmento da população que não participa dos investimentos”, em parte porque o setor “não tem sido capaz de ganhar a confiança” desse grupo, disse no comunicado Jeanne Sun, gerente-geral de investimento inclusivo.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.