Mercado abrirá em 9 h 41 min
  • BOVESPA

    111.923,93
    +997,93 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,23 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,29
    +1,31 (+1,64%)
     
  • OURO

    1.821,00
    +11,40 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    17.268,30
    +298,12 (+1,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    408,61
    +7,18 (+1,79%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,88 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    19.278,19
    +602,84 (+3,23%)
     
  • NIKKEI

    27.794,47
    +16,57 (+0,06%)
     
  • NASDAQ

    11.991,50
    -18,75 (-0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5065
    +0,0125 (+0,23%)
     

JPMorgan corta Petrobras para "neutra" com incerteza após eleição

Logo da Petrobras na fachada da sede da empresa, no Brasil

(Reuters) - Analistas do JPMorgan cortaram a recomendação das ações da Petrobras para "neutra" e reduziram o preço-alvo a 37 reais, de 53 reais anteriormente, citando incertezas relacionadas à petrolífera após a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva para a Presidência do país.

Rodolfo Angele e equipe destacaram em relatório que, como empresa estatal (SOE), os rumos estratégicos da Petrobras mudam com as mudanças na liderança política do país, e o presidente eleito criticou abertamente a forma como a empresa tem sido administrada e também discutiu prováveis ​​mudanças na companhia.

"As principais (mudanças) devem ser na alocação de capital e na política de preços dos combustíveis vendidos no mercado interno", estimam, acrescentando que o plano de governo do PT prevê que a Petrobras invista em refinarias para permitir que o Brasil dependa menos do combustível importado.

Os analistas do banco norte-americano ainda apontam que o mesmo plano também prevê a implementação de um mecanismo que crie um "preço brasileiro" para os combustíveis.

Para eles, muitas dessas incertezas já estão no preço das ações e a governança e o escrutínio do público em geral desempenharão um papel importante na empresa. No entanto, avaliam que as cotações não refletirão totalmente os fundamentos até que investidores tenham clareza sobre exatamente o que mudará na empresa.

"Isso deve levar, em nossa opinião, pelo menos 6 meses."

(Por Paula Arend Laier)