Mercado fechado

JPMorgan busca parceria em gestão de patrimônio na China: Fontes

Bloomberg News
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O JPMorgan Chase busca formar outra joint venture na China em gestão de patrimônio em meio à abertura do setor financeiro do país, que estimulou uma corrida de bancos globais para capturar uma fatia de um mercado que deve se expandir para US$ 30 trilhões em 2023.

O banco dos EUA está em negociações preliminares com o China Merchants Bank para criar uma entidade, o que ampliaria uma parceria estratégica em produtos firmada em 2019, disseram pessoas a par das discussões, que não quiseram ser identificadas. Embora ambas as partes ainda não tenham acertado os detalhes sobre o comando, é improvável que o JPMorgan assuma o controle, disseram as pessoas.

Empresas financeiras globais buscam capitalizar a abertura do setor financeiro da China, que movimenta US$ 53 trilhões. Bancos como JPMorgan, Goldman Sachs e UBS têm acelerado as contratações e expandido presença em vários segmentos, desde futuros e corretoras até gestão de ativos. A maioria das instituições financeiras estrangeiras identificou a gestão de patrimônio como principal foco, com ativos investíveis que devem dobrar nos próximos anos.

O plano está sujeito a mudanças e as negociações podem não ir em frente, disseram as pessoas. A JPMorgan Asset Management não quis comentar. O China Merchants Bank não respondeu a um pedido de comentário.

O JPMorgan já conseguiu participação majoritária de uma empresa de gestão de fundos mútuos - a China International Fund Management - e planeja pagar pelo menos US$ 1 bilhão para comprar os 49% restantes de seu parceiro. Uma nova parceria com o Merchants Bank, que opera o maior banco privado da China e é conhecido como o “rei do banco de varejo” do país, aumentaria significativamente a rede de distribuição e a base de clientes do JPMorgan.

O Merchants Bank, com sede em Shenzhen, tinha 155 milhões de clientes de varejo no final de setembro, com 8,6 trilhões de yuans (US$ 1,3 trilhão) sob gestão. Os ativos de seus clientes de private banking aumentaram 19%, para 2,7 trilhões de yuans nos primeiros nove meses do ano passado.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.