Mercado fechará em 4 h 29 min

Apesar dos riscos, jovens preferem canais digitais para investir

Os mais jovens preferem fazer aplicações através de sites e aplicativos (Getty Image)
Os mais jovens preferem fazer aplicações através de sites e aplicativos (Getty Image)
  • Pesquisa mostrou a diferença geracional na hora de investir

  • Levantamento mostra que os mais jovens vão menos à agências físicas

  • Os Boomers utilizam menos os canais virtuais

A Geração Z já nasceu conectada. Os jovens de 16 a 25 anos estão acostumados a utilizar canais digitais para diversas coisas, inclusive para investir. Esse é o meio favorito dessa parcela da população na hora de aplicar dinheiro.

O panorama são do Raio X do Investidor Brasileiro, pesquisa realizada pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) em parceria com o Datafolha foi o responsável por fazer esse recorte geracional.

“Os dados sobre o acesso a canais digitais da Geração Z mostram realmente um ponto de inflexão, com um número muito mais significativo do que as demais gerações aderindo aos canais digitais para buscar informações, decidir como e onde aplicar e implementar essa decisão”, explicou Marcelo Billi, superintendente de Comunicação, Certificação e Educação de Investidores da Anbima, ao Estadão E-Investidor.

Entre os integrantes da Geração Z, 40% utilizam aplicativos e sites de bancos e corretoras, portais de notícias, fóruns on-line e blogs na hora de investir. A opinião de influenciadores digitais também é importante para 12% dessas pessoas.

Já na faixa etária dos 26 aos 40 anos, 32% têm preferência por canais digitais e 9% acompanham os influenciadores. Entre os Boomers, os valores caem para 13% e 2%.

Na hora de fazer um aporte financeiro, 54% dos jovens preferem utilizar aplicativos de banco. Apenas 15% vão pessoalmente até uma agência e 11% utilizam plataformas de corretoras de investimentos. Já 71% dos Boomers preferem ir pessoalmente até a instituição financeira para fechar negócio.