Mercado fechado

José de Abreu sobre Regina: 'Vagina não transforma mulher em ser humano'

José de Abreu chama Regina Duarte de fascista por apoiar Bolsonaro (Foto: Reprodução/Instagram @josedeabreu/Twitter @jairbolsonaro)

José de Abreu voltou a criticar Regina Duarte, nova secretária de Cultura do governo de Jair Bolsonaro (sem partido). O global, que está em lua de mel com a noiva, falou com a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, chamou a atriz de fascista e diz que o fato dela ser mulher não a torna digna de respeito. “Vagina não transforma mulher em ser humano”, dispara.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

O ator rebateu as críticas de que teria sido machista ao falar sobre Regina nas redes sociais e diz que não é possível respeitar qualquer pessoa que apoie o governo Bolsonaro. “Para mim não interessa se é homem ou mulher. Não pode. Fascista a gente trata no cuspe. Não há como considerar o fascista um ser humano. E quem apoia fascista, fascista é”, completa.

Leia também

Ele foi chamado de misógino após atacar Regina no Twitter. “lembra de quantos gays lhe tiraram rugas? Coloriram seus cabelos brancos? Criaram figurinos para esconder suas banhas?”, escreve em post. Abreu rebate a acusação.

“Os gays me ligam apavorados, me mandam WhatsApp (...) Desde que a Regina foi ao Bolsonaro na eleição, camareiros, maquiadores, costureiros, todos me falavam ‘o que essa mulher vai fazer ao apoiar um homofóbico?’. Falei isso para ela. Mandei recados para ela”, conta.

Abreu, que vai se casar com a maquiadora Carolyne Junger, de 22 anos, concorda que ele pode ser machista, mas garante que tenta mudar todos os dias. “Sou, talvez, sim, machista, misógino, por uma educação, pela sociedade. Mas a cada dia eu tento ‘mulherar’. A cada dia eu sou menos machista, menos misógino. E tenho certeza disso”, declara.

José de Abreu na Indonésia (Foto: Reprodução/Instagram @josedeabreu)

“E veja quantas mulheres me apoiam no Twitter. Fascista não tem sexo. [A escritora] Simone de Beauvoir falava ‘tornar-se mulher’. Vagina não transforma uma mulher em um ser humano. Assim como o pênis não me transforma em um machista misógino”, completa.

O ator ainda afirma que não vai parar de defender o que acredita. “Eu não vou parar. Não vou parar. Eu sei que estou certo. A minha consciência diz que eu estou certo. E eu vou continuar nessa”, finaliza.