José Aníbal defende mudanças na MP do setor elétrico

O presidente do Fórum Nacional de Secretários de Estado para Assuntos de Energia, José Aníbal, disse, nesta terça-feira, esperar que o Congresso modifique a Medida Provisória 579, que renova as concessões do setor elétrico e reduz a conta de luz a partir de 2013. "Temos esperança de que a comissão encontre emendas que respondam melhor às expectativas que o setor inteiro e os governos dos Estados têm", afirmou, ao participar de audiência pública sobre a MP 579 no Senado.

Também secretário de Energia do Estado de São Paulo, Aníbal criticou a proposta do governo federal para diminuir o custo da energia elétrica, pois a Cesp terá a menor tarifa para geração, provocando perdas para a empresa. O secretário afirmou que a companhia convocou uma assembleia geral para prestar contas aos investidores. "Ouço todos os dias de investidores reclamações de que quebraram o regramento, questionando o que está sendo proposto", afirmou.

Segundo Aníbal, a avaliação é de que a Cesp, antes uma concessionária com ativos, está sendo transformada numa "mera empresa de prestação de serviços de operação e manutenção". Ele afirmou que a proposta do governo federal pode reduzir a capacidade de geração de energia da empresa e obrigar a companhia a demitir trabalhadores.

Aníbal respondeu ao presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, que, na semana passada, disse que as empresas e analistas erraram nos cálculos de tarifas e indenizações por falta de conhecimento sobre as regras do setor. "Olha o balanço da Cesp para ver se não fizemos o dever de casa. Tolmasquim é que não fez o dever de casa", afirmou, citando os apagões por problemas nas linhas de transmissão e ausência de leilões de energia feitos por fontes e regiões.

O secretário disse ainda que a proposta para reduzir a conta de luz afeta mais os Estados do que o governo federal. "O governo abriu mão de RGR e CCC, dois encargos que nem faziam sentido mais. Nós estamos abrindo mão de bilhões em ICMS", afirmou, ao citar a queda da base de cálculo do imposto estadual. "Tem três incidências de PIS/Cofins na conta de luz. O governo poderia ter derrubado uma ou duas."

cotações recentes

 
Cotações recentes
Símbolo Preço Variação % Var 
Seus tickers vistos mais recentemente aparecerão aqui automaticamente se você digitou um ticker no campo "Inserir símbolo/empresa" na parte inferior deste módulo.
É necessário permitir os cookies do seu navegador para ver as cotações mais recentes.
 
Entre para ver as cotações nos seus portfólios.

Resumo do Mercado

  • Moedas
    Moedas
    NomePreçoVariação% Variação
    3,1098+0,0486+1,59%
    USDBRL=X
    3,2821+0,0442+1,37%
    EURBRL=X
    0,9472+0,0023+0,24%
    USDEUR=X
  • Commodities
    Commodities
    NomePreçoVariação% Variação

Destaques do Mercado

  • Líderes em Volume
    Líderes em Volume
    NomePreçoVariação% Variação
    31,51-0,14-0,44%
    VALE5.SA
    15,18-0,38-2,44%
    PETR4.SA
    4,93-0,10-1,99%
    USIM5.SA
    5,86+0,15+2,63%
    GOAU4.SA
    16,40-0,52-3,07%
    LAME4.SA
  • Altas %
    Altas %
    NomePreçoVariação% Variação
    10,89+1,29+13,44%
    TEKA4.SA
    4,18+0,45+12,06%
    BEES4.SA
    4,24+0,43+11,29%
    LFFE3.SA
    7,41+0,71+10,60%
    CRPG5.SA
    28,00+2,60+10,24%
    BRSR3.SA
  • Baixas %
    Baixas %
    NomePreçoVariação% Variação
    16,01-3,99-19,95%
    ITEC3.SA
    1,14-0,25-17,99%
    IGBR3.SA
    0,69-0,11-13,75%
    BBTG12.SA
    29,00-4,00-12,12%
    CEED3.SA
    3,33-0,45-11,90%
    CEDO4.SA