Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.661,39
    +287,52 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.416,56
    -556,71 (-1,03%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,13
    +1,31 (+1,56%)
     
  • OURO

    1.815,20
    -1,30 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    41.685,14
    -516,48 (-1,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    993,11
    -16,28 (-1,61%)
     
  • S&P500

    4.586,30
    -76,55 (-1,64%)
     
  • DOW JONES

    35.420,36
    -491,45 (-1,37%)
     
  • FTSE

    7.563,55
    -47,68 (-0,63%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    28.257,25
    -76,27 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.266,25
    -329,50 (-2,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2993
    +0,0055 (+0,09%)
     

Jornalistas da ESPN choram ao vivo após título do Atlético-MG: 'A gente trabalha aqui porque ama o futebol'

·2 min de leitura


O dia foi de muita emoção para os torcedores do Atlético-MG, que finalmente soltaram o grito de campeão brasileiro após 50 anos. Assim como Chico Pinheiro fez na Globo, os jornalistas Mauro Marra e Mariana Spinelli deixaram extravasar toda a emoção e amor pelo Galo durante o 'SportsCenter', da ESPN, nesta sexta-feira.

Mauro Marra começou falando sobre os anos de dificuldades financeiras do Atlético que davam a impressão, na opinião dele, de que o time não voltaria a disputar entre os grandes. E relembrou que o Galo não era o grande favorito ao título deste ano.

- O Atlético se apresentava como candidato, com dois favoritos: a gente falava do Inter, São Paulo, até do Grêmio, mas o cenário do futebol brasileiro era de Palmeiras e Flamengo. E a gente se candidata e (finalmente) chega o dia... A ideia de campeonato brasileiro foi iniciada em 71. E a gente ficava: Poxa, foi o primeiro e não vai ganhar nunca mais' - disse, com a voz embargada.

Depois, Marra deixou a emoção falar mais alto e precisou interromper o raciocínio por breves momentos, chegando até a pedir desculpas. No fim, relembrou que apesar de atleticano, seu trabalho e suas opiniões não são ditados pelo coração.

- O grito de campeão está solto. O torcedor do Atlético ontem perdeu a voz. De gritar: 'É campeão'. Só que o mais legal é gritar 'Galo'. Por que 'Galo' é um grito aberto, sai do coração. 'Campeão' é legal, mas tá na boca de todo mundo. Outro vai cantar no próximo ano. Já o grito de 'Galo' pertence ao atleticano - disse Marra, que lembrou do jornalista atleticano Hércules Santos, que morreu recentemente.

- Lembrança dele é imediata, e também da minha mãe e dos meus tios... De tanta gente que... queria ter visto isso... desculpa... (...) Queria deixar bem claro pra quem me conhece que minhas opiniões não passam pelo meu coração - concluiu.

A emoção também ficou por parte do discurso de Mariana Spinelli, que deixou o amor pelo Galo extravasar no programa. A jornalista se emocionou ao falar da família.

- Passa muito de você olhar por seu pai, de ver minha mãe emocionada, meu pai, meu avô ligado no radinho. Eu acho que é mais bonito ainda você olhar pro seu pai chorando igual criança por causa de futebol... Isso é a mensagem do futebol, de ser felicidade, família, respeita, porque a gente trabalha aqui mas a vente vira jornalista esportivo porque a gente ama um time, o esporte, o futebol. Futebol pra mim é Praça 7 (local de comemoração de títulos), Mineirão, é meu pai, meu irmão, meu vô, meu tio que faleceu... poxa vida, queria tanto que ele estivesse vivendo isso. É isso, uma história de vida, isso que representa - afirmou Mariana.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos