Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.064,36
    +1.782,08 (+1,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,27
    +125,93 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,18
    -0,12 (-0,16%)
     
  • OURO

    1.747,90
    -1,90 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    44.679,37
    +1.434,58 (+3,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.119,60
    +10,68 (+0,96%)
     
  • S&P500

    4.448,98
    +53,34 (+1,21%)
     
  • DOW JONES

    34.764,82
    +506,50 (+1,48%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.510,98
    +289,44 (+1,19%)
     
  • NIKKEI

    30.133,01
    +493,61 (+1,67%)
     
  • NASDAQ

    15.321,00
    +17,50 (+0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2281
    +0,0031 (+0,05%)
     

Jornal estatal chinês tenta tranquilizar investidores sobre endurecimento das regulamentações

·1 minuto de leitura
Nos últimos meses, as autoridades tentam frear o que consideram um desenvolvimento "desordenado" da economia, o que provocou dezenas de milhões de dólares de prejuízos na bolsa de algumas empresas (AFP/Alexey NIKOLSKY)

O atual endurecimento das regulamentações na China relacionadas a empresas digitais e educativas não afeta a abertura da economia do país, afirmou nesta quarta-feira (8) um jornal oficial do Partido Comunista (PCCh), tentando tranquilizar os investidores.

Nos últimos meses, as autoridades tentam frear o que consideram um desenvolvimento "desordenado" da economia, o que provocou dezenas de milhões de dólares de prejuízos na bolsa de algumas empresas.

"A abertura ao mundo exterior é a política nacional fundamental da China, e não será em momento algum questionada", disse nesta quarta em um editorial o 'Jornal do Povo', um jornal oficial do PCCh, no poder.

Também afirmou que "suas políticas buscam estimular, apoiar, guiar e desenvolver" o setor privado da economia.

O governo pediu ordem ou impôs sanções a gigantes privados pela sua coleta abusiva de dados pessoais, suas práticas anti-concorrência ou as condições de trabalho de seus empregados.

No final de 2020, as autoridades impediram o lançamento de uma oferta pública inicial gigantesca para cotizar na bolsa de Ant Group, o sistema de pagamento da Alipay.

Posteriormente, a casa matriz - o gigante do comércio eletrônico Alibaba - foi multada com 2,3 bilhões de euros (cerca de 2,72 bilhões de dólares) por abuso de posição dominante.

Por sua vez, o presidente Xi Jinping também pediu em agosto para fomentar a "prosperidade comum" e prometeu "ajustar" o excesso de renda.

Esta mensagem foi interpretada como uma advertência aos empresários ricos, o que reforça o clima de desconfiança que também caiu sobre o setor dos jogos eletrônicos e certos programas de televisão, acusados de estimularem a "idolatria" das celebridades.

bys/ehl/age/pc/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos