Mercado abrirá em 9 h 3 min

Jorge Ben Jor diz que 'erram sempre' sua idade e livro revela contradições do cantor com data de nascimento

Leonardo Ribeiro
·2 minuto de leitura

Da repercussão de que estava vivendo o isolamento no Copacabana Palace, Jorge Ben Jor se surpreendeu mesmo foi com a idade atribuída a ele na imprensa. O colocaram mais velho. A confusão com a idade faz sentido. Afinal, o cantor diz que é de 1945. Quando surgiu, em 1963, dizia que tinha 21 anos (ou seja, era de 1942). E, agora, sua biógrafa, Kamille Viola, relata ter encontrado registros da certidão de nascimento de que o cantor seria de 1939.

"Erram sempre a minha idade. Eu sou de 1945, nasci quando terminou a guerra. De 22 de março de 1945. Eles sempre põe errado, entendeu?", disse Jorge Ben Jor à jornalista Kamille Viola, no livro "África Brasil: um dia Jorge Ben voou para toda a gente ver", lançado em novembro deste ano pela Edições Sesc.

Leia trecho em que a autora evidencia mais uma contradição:

"A autora deste livro, porém, encontrou uma certidão de nascimento de Jorge Lima de Menezes, filho de Augusto Lima de Menezes e Sebastiana Lima de Menezes, nascido em 22 de março de 1939. Apesar da ausência do 'de' no nome de Jorge, vale observar que seus filhos e sua esposa têm a partícula em seus nomes. Além disso, até algumas décadas atrás não eram incomuns erros em certidões de nascimento. Tampouco era raro que uma pessoa tivesse um nome no registro civil e outro de batismo – pelo qual normalmente era chamado pelos familiares. Portanto, a autora levanta a hipótese de que Silvia poderia ser assim chamada pela família, mas ter outro nome de registro, tendo adotado os sobrenomes do marido. Para terminar, o endereço do nascimento da criança (naquela época, muitos partos eram feitos em casa) é no Rio Comprido, bairro onde Jorge cresceu. São muitas as evidências de que seja mesmo o documento do artista".

"África Brasil: um dia Jorge Ben voou para toda a gente ver" faz uma análise da trajetória de Jorge Ben Jor até o lançamento de "África Brasil", o 14º LP da carreira do artista. Há ainda depoimentos exclusivos, de Zico e Gilberto Gil, além de pesquisas de acervo.