Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.311,75
    -85,55 (-0,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Johnson & Johnson fará cisão para se concentrar na área farmacêutica

·2 min de leitura
Talco para bebês da Johnson&Johnson em farmácia de Nova York (EUA)

Por Manas Mishra e Michael Erman

(Reuters) - A Johnson & Johnson planeja cindir sua divisão de saúde ao consumidor que vende Listerine e talco para bebês para se concentrar em produtos farmacêuticos e dispositivos médicos na maior sacudida na história de 135 anos da empresa dos EUA.

A iniciativa da maior empresa de produtos de saúde do mundo vem após anúncios similares nesta semana dos conglomerados Toshiba e General Electric e mostra que corporações diversificadas estão sob pressão para simplificar.

"A nova Johnson & Johnson e a nova empresa de saúde ao consumidor seriam capazes de alocar recursos de forma mais eficaz para atender pacientes e consumidores, impulsionar o crescimento e desbloquear um valor significativo", disse Joaquin Duato, que deve se tornar preidente-executivo em janeiro.

A empresa pretende concluir a cisão em 18 a 24 meses.

Seu negócio de equipamentos que produz tratamentos de câncer, vacinas e instrumentos cirúrgicos, está a caminho de quase 80 bilhões de dólares em vendas este ano, muito acima dos 15 bilhões de dólares que seus produtos de consumo devem gerar.

A perspectiva de crescimento mais alto ocorre apesar das vendas decepcionantes da vacina contra Covid-19 da Johnson & Johnson, após uma série de retrocessos na produção e competição feroz de rivais como Pfizer e Moderna.

A divisão de consumo da Johnson & Johnson enfrentou uma série de ações judiciais alegando que seu pó de talco para bebês causa câncer, o que a empresa negou.

A companhia criou uma unidade para administrar as reivindicações bilionárias e o presidente-executivo Alex Gorsky disse nesta sexta-feira que a decisão de cindir a divisão de consumo não tinha a ver com os processos. Ela parou de vender o talco para bebês nos Estados Unidos e Canadá no ano passado.

A divisão de dispositivos médicos e farmacêutica também enfrentou ações judiciais por alguns produtos.

A Johnson & Johnson disse em outubro que resolveu a maioria das ações judiciais que enfrentou de milhares de homens que alegaram que sua droga anti-psicótica Risperdal os levou a desenvolver tecido mamário excessivo. A empresa registrou 800 milhões de dólares em despesas relacionadas ao acordo.

Jeff Jonas, gerente de ativos da Gamco Investors, disse que uma cisão permitiria à empresa fazer mais aquisições.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos