Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.949,51
    +391,84 (+0,36%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.869,66
    -48,62 (-0,10%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,53
    +0,48 (+0,67%)
     
  • OURO

    1.785,70
    +1,00 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    50.550,50
    -526,66 (-1,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.317,35
    +12,23 (+0,94%)
     
  • S&P500

    4.689,98
    +3,23 (+0,07%)
     
  • DOW JONES

    35.669,67
    -49,76 (-0,14%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    -2,85 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    23.996,87
    +13,21 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    28.860,62
    +405,02 (+1,42%)
     
  • NASDAQ

    16.348,75
    +30,75 (+0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2848
    -0,0549 (-0,87%)
     

Jogos parecidos com Pokémon para dar uma chance

·6 min de leitura

Ao longo de 25 anos de existência, Pokémon se tornou a franquia mais lucrativa do entretenimento, superando, em vendas, marcas como Universo Cinematográfico da Marvel (MCU) e Star Wars. A fórmula de capturar e usar monstrinhos em batalhas fez a série vender mais de 180 milhões de cópias até dezembro de 2020, segundo relatórios da Nintendo, gerando mais de U$ 100 bilhões em vendas, de acordo com a consultoria britânica SafeBettingSites. Com tanta rentabilidade, não é difícil imaginar que muitas outras franquias tentam simular o sucesso de Pokémon.

A série do Pikachu não inventou o conceito de capturar monstros e usá-los em batalha. Quando os estreantes Pokémon Red & Blue foram lançados para Game Boy em 1996, Dragon Quest V, de 1992, já tinha consolidado o sucesso das mecânicas de recrutar monstrinhos que lutavam pelo jogador.

Dragon Quest 5 permitia que jogador recrutasse monstros pelo mapa (Imagem: Reprodução/YouTube/heorotlinea/Square Enix)
Dragon Quest 5 permitia que jogador recrutasse monstros pelo mapa (Imagem: Reprodução/YouTube/heorotlinea/Square Enix)

No entanto é importante reconhecer que Pokémon foi o jogo que mais consolidou esse tipo de jogo e hoje é inspiração para muitos outros estúdios que tentam capturar um pedaço dessa febre. Para quem gosta de Pokémon, o Canaltech separou uma lista de outros games que são parecidos e até foram inspirados pela franquia. Confira:

7. Monster Sanctuary (PS4, Xbox One, Nintendo Switch e PC)

Monster Sanctuary é a curiosa mistura entre adestramento de monstros com um metroidvania. O título é o improvável filho entre Pokémon e Castlevania que, pasmem, deu muito certo. Neste jogo de 2020, o jogador controla um protagonista que precisa treinar o próprio time de monstros para enfrentar uma ameaça estrangeira que tenta destruir a paz do santuário que serve de cenário para a história.

É possível capturar, treinar e enfrentar monstros em batalhas de 3 contra 3. Cada monstro da equipe possui uma habilidade que auxilia na exploração. Algumas espécies vão fazer o protagonista voar, outras, sobreviver ao frio. Capturar os monstros certos faz o jogador adquirir novas habilidades de deslocamento e chegar a novos lugares, como em todo bom metroidvania. Monster Sanctuary está disponível no catálogo do Xbox Game Pass.

6. Dragon Quest Monsters: Joker 2 (Nintendo DS)

Muitos acreditam que Dragon Quest 5 inspirou Pokémon Red & Blue. O fato é que o sucesso mundial da franquia do Pikachu fez um dos RPGs japoneses mais clássicos da história voltar a dar atenção para a mecânica de capturar monstrinhos. Em 1998, a Square Enix publicou a série derivada, focada na luta entre monstros, que rapidamente ficou conhecida como um clone de Pokémon – mesmo que o conceito tenha sido introduzido antes nos jogos de Yūji Horii.

A última entrada da série derivada foi Dragon Quest Monsters: Joker 2, lançado exclusivamente para Nintendo DS, em 2010, no ocidente. Em 2018, a Square Enix sinalizou que estava desenvolvendo um novo jogo de Dragon Quest Monsters, sem entregar muitas informações.

5. Monster Harvest (PS4, Xbox One, Nintendo Switch e PC)

E se Pokémon tivesse um filho com jogos de gerenciamento de fazenda, como Harvest Moon e Stardew Valley? Bom, a equipe de desenvolvedores da Maple Powered Games teve essa ideia e criou Monster Harvest. No jogo, você é um fazendeiro que vive em Planimal Point. Slimes estranhos do local causam mutações inimagináveis nas plantações, transformando um tomate, por exemplo, em um monstro que ficará ao seu lado para o que der e vier. Dependendo da estação, do slime ou da plantação que o jogador transformar, será possível criar até 72 mutações diferentes.

Ainda é possível participar de batalhas por turnos e explorar masmorras com os companheiros, na tentativa de derrotar a vilã SlimeCo. Tudo isso, enquanto o jogador tenta equilibrar as contas com a produção agrícola.

4. Digimon World: Next Order (PS4)

Como Pokémon, muitos universos de captura e batalha entre monstros ganharam adaptações nos videogames. De jogos como Monster Rancher a Bakugan, poucas franquias conseguiram fazer alguma espécie de frente à série do Pikachu, como Digimon.

Com títulos menos recorrentes, mas muito inventivos, Digimon tem ótimos jogos que, em muitas vezes não só parecem, como superam alguns dos jogos distribuídos pela Nintendo. Um desses exemplos é Digimon World: Next Order, aventura de mundo aberto em que o jogador deve criar e cuidar de um digimon em vários ciclos de vida, até que o monstrinho renasça em sua versão mais forte.

Em muitos detalhes, Digimon World: Next Order, de 2016, aplica mecânicas que só serão introduzidas a Pokémon em Legends: Arceus, jogo que estreia em janeiro de 2022. Isso inclui a exploração de um mapa aberto e a interação de batalhas com o treinador, sem a interrupção de cutscenes, em um RPG principal.

3. TemTem (PS5, Xbox Series X|S e PC)

Há muito tempo, os fãs de Pokémon pedem a inclusão de mais funções multiplayer online aos jogos principais da série, como a possibilidade de interagir com outros jogadores em tempo real, por todo o mapa, durante a campanha. Enquanto a The Pokémon Company caminha lentamente para esse caminho, com as primeiras mecânicas multijogador em tempo real testadas em Pokémon Sword & Shield, o time da Crema resolveu criar um Pokémon online por conta própria.

Esse é Temtem, jogo multiplayer massivo de capturar criaturas. No Arquipélago Flutuante, é possível capturar os Temtem e batalhar com outros treinadores com times personalizáveis. A campanha do jogo pode ser explorada com um amigo online.

2. Palworld (PC)

Pokémon com armas. Muitas armas. Se essa mistura parece perturbadora para você, saiba que essa é a intenção. Palworld é um jogo online em um mundo aberto que ironiza outros títulos que romantizam a relação de capturar um monstro e obrigá-lo a lutar por você. Em Palworld, é possível capturar criaturas misteriosas conhecidas como "Pal". O jogador pode obrigá-lo a lutar, procriar, ajudar na agricultura ou trabalhar em fábricas de armas. Tudo contra a própria vontade das criaturas.

Ainda é possível usar os monstrinhos como escudo vivo durante as batalhas com armas de alto calibre contra caçadores. Nesse mundo cheio de perigos, como escassez de alimentos, clima adverso e caçadores ilegais, o jogador ainda tem a opção de se alimentar de alguns Pals. O perturbador jogo será lançado em 2022 para PC.

1. Axie Infinity (PC e mobile)

E se cada Pokémon fosse único nos jogos da Nintendo? E se o jogador pudesse, além de capturar, negociar essas criaturas por uma quantia de dinheiro? Esse é o conceito de Axie Infinity, jogo que pode render até R$ 6 mil para o jogador habilidoso durante sessões de 5 horas diárias de jogatina

O título, responsável por sustentar famílias inteiras em países emergentes como Filipinas, apresenta monstros baseados em NFTs, que podem ser vendidos em leilões milionários de criptomoedas.

Com um investimento em dinheiro real, o jogador monta seu primeiro time em Axie Infinity para participar de batalhas, muito parecidas com as de Pokémon. As lutas cumprem missões diárias, que geram recompensas em criptomoeda. Este valor pode ser usado para comprar times mais fortes ou para trocar por dinheiro tradicional. Se você ficou interessado no mundo de Axie Infinity, confira uma reportagem completa que detalha o funcionamento do jogo.

Com informações de: Yahoo!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos