Mercado fechará em 6 h 56 min

Jogos Olímpicos devem acontecer em 2021 "por todos os meios", afirma governadora de Tóquio

·1 minuto de leitura
A cidade de Tóquio "adotará todas as medidas possíveis para fortalecer a segurança do evento", afirmou a governadora Yuriko Koike
A cidade de Tóquio "adotará todas as medidas possíveis para fortalecer a segurança do evento", afirmou a governadora Yuriko Koike

Os Jogos Olímpicos, adiados devido ao coronavírus, devem acontecer no próximo ano "por todos os meios", declarou nesta quarta-feira a governadora de Tóquio, mais uma autoridade a defender a organização do evento apesar da pandemia.

As palavras de Yuriko Koike, durante um evento organizado pela agência de notícias Kyodo, foram proferidas após a declaração à AFP do vice-presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), John Coates, para quem os Jogos de Tóquio, inicialmente previstos para 2020, acontecerão em 2021 "com ou sem" covid-19.

"Os atletas enfrentam grandes dificuldades devido ao adiamento por um ano, pois sua condição física e sua motivação estavam direcionadas para 2020, declarou Koike.

"Devemos seguir adiante com os Jogos para o próximo ano por todos os meios", completou.

A cidade de Tóquio "adotará todas as medidas possíveis para fortalecer a segurança do evento", declarou Koike.

Na terça-feira, a ministra japonesa para os Jogos Olímpicos também afirmou que o evento deve acontecer em 2021, levando em consideração os esforços dos atletas.

"Penso que devem ser organizados a qualquer preço", respondeu Seiko Hashimoto ao ser questionada sobre as palavras de Coates.

Os Jogos de Tóquio-2020 foram adiados em uma decisão histórica devido à pandemia. A Olimpíada está marcada para começar em 23 de julho de 2021.

Mas as fronteiras do Japão permanecem fechadas para visitantes estrangeiros e as vacinas contra a covid-19 ainda estão em fase de estudos clínicos, o que alimenta especulações sobre a disputa ou não dos Jogos.

O comitê organizador destacou que um novo adiamento seria impossível, apesar de a população japonesa, muito preocupada com o coronavírus, apoiar a medida ou um cancelamento, de acordo com pesquisas recentes.

kaf/sah/ras/psr/fp