Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.710,03
    -3.253,98 (-2,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.748,41
    -906,88 (-1,83%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,49
    -0,59 (-0,89%)
     
  • OURO

    1.822,00
    -0,80 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    50.385,04
    -6.717,52 (-11,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.384,17
    -179,66 (-11,49%)
     
  • S&P500

    4.063,04
    -89,06 (-2,14%)
     
  • DOW JONES

    33.587,66
    -681,50 (-1,99%)
     
  • FTSE

    7.004,63
    +56,64 (+0,82%)
     
  • HANG SENG

    27.971,50
    -259,54 (-0,92%)
     
  • NIKKEI

    27.631,63
    -515,88 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    13.053,25
    +54,75 (+0,42%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4098
    +0,0043 (+0,07%)
     

Jogadores do Atlético de Madri ficam satisfeitos com saída da Superliga

·1 minuto de leitura
Lance de Atlético de Madri e Eibar, pelo Campeonato Espanhol

Os jogadores do Atlético de Madri ficaram "satisfeitos" com a saída do clube espanhol do projeto da Superliga Europeia, segundo nota divulgada nesta quarta-feira nas redes sociais.

"Da equipe do Atlético de Madri, queremos transmitir a nossa satisfação com a decisão final de desistência do projeto da Superliga assumida pelo nosso clube", indica o comunicado divulgado pelo capitão do time espanhol, o meia Koke Resurrección.

“Continuaremos a lutar para ajudar o Atlético a crescer desde a nossa posição através dos valores de esforço e mérito que sempre nos caracterizaram, para que todos continuem a se ver refletidos nesses sinais de identidade”, acrescenta o texto.

Nesta quarta-feira, o alvirrubro foi o primeiro clube espanhol a renunciar ao projeto da Superliga apresentado no início da semana.

Na noite de terça para a quarta-feira, os seis clubes ingleses que estavam entre os doze fundadores desistiram da iniciativa.

"O elenco da equipe principal e o seu treinador mostraram-se satisfeitos com a decisão do clube, entendendo que o mérito desportivo deve prevalecer sobre qualquer outro critério", indicou o clube no comunicado sobe a saída do torneio independente.

Quase ao mesmo tempo que o time da Espanha, a italiana Inter de Milão também se retirou da competição, enquanto seus compatriotas Juventus e Milan reconheceram o fracasso, mesmo sem desistir da ideia.

Os dois fundadores restantes, o Real Madrid liderado por Florentino Pérez, também presidente da Superliga, e o Barcelona ficaram em silêncio após a deserção de seus companheiros.

Seus respectivos treinadores, Zinédine Zidane e Ronald Koeman, evitaram se posicionar diante das perguntas dos jornalistas em suas últimas coletivas de imprensa na terça e quarta-feira.

pve/dbh/avl/dr/lca