Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.611,65
    +1.322,47 (+1,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.466,02
    -571,03 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,89
    +0,28 (+0,32%)
     
  • OURO

    1.798,10
    +5,00 (+0,28%)
     
  • BTC-USD

    36.890,73
    +679,95 (+1,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    833,92
    +14,41 (+1,76%)
     
  • S&P500

    4.326,51
    -23,42 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.160,78
    -7,31 (-0,02%)
     
  • FTSE

    7.554,31
    +84,53 (+1,13%)
     
  • HANG SENG

    23.708,99
    -98,01 (-0,41%)
     
  • NIKKEI

    26.561,90
    +391,60 (+1,50%)
     
  • NASDAQ

    14.130,50
    +143,75 (+1,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0256
    +0,0016 (+0,03%)
     

Jogadoras do PSG envolvidas em emboscada e agressão com barras de ferro se reconciliam e voltarão a treinar

·1 min de leitura

As meio-campistas do PSG Kheira Hamraoui e Aminata Diallo voltarão aos treinos do PSG voltarão aos treinos nesta semana, mais de um mês após o episódio de emboscada e agressão que movimentou o noticiário do futebol feminino francês. As duas participaram de uma reunião reconciliação e concordaram em atuar juntas novamente.

No dia 4 de novembro, Kheira Hamraoui foi vítima de uma emboscada e agredida por dois homens encapuzados quando volta de uma confraternização do clube no carro de Diallo, companheira de time e seleção francesa e amiga próxima. Segundo o jornal "L'Equipe", que teve acesso à investigação, Diallo foi segurada por um dos homens enquanto o outro agredia Kheira nas pernas com uma barra de ferro.

As suspeitas iniciais eram de que tratava-se de um episódio envolvendo a disputa por posição na equipe. Diallo foi presa, mas acabou liberada após quase dois dias. Enquanto isso, Kheira passou por um longo processo de recuperação dos ferimentos.

Chip de Abidal

Os rumos do caso mudaram quando a polícia francesa descobriu que o chip telefônico de Hamraoui estava registrado no nome de Eric Abidal, ex-dirigente do Barcelona e antigo jogador do clube e da seleção francesa. A descoberta gerou uma crise pública entre Abidal e a esposa, Hayet.

No mês passado, a esposa do dirigente divulgou um comunicado público, por meio de seus advogados, alegando que Abidal admitiu ter um caso com Hamraoui e que pediria o divórcio. Abidal, que pediu perdão a Hayet em redes sociais, não fez comentários sobre o comunicado. Os dois são casados desde 2007 e têm cinco filhos.

Em seu depoimento, revelado pelo "L'Equipe", Hamraoui contou que os agressores fizeram menção a "dormir com homens casados", o que foi confirmado por Diallo. As investigações seguem em andamento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos