Mercado fechará em 2 h 36 min

Joe Biden recebe segunda dose da vacina contra a covid-19

·2 minuto de leitura
O presidente eleito Joe Biden recebe a segunda dose da vacina contra Covid-19 no Hospital Christiana em Newark, Delaware

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, recebeu nesta segunda-feira (11) a segunda dose da vacina dos laboratórios Pfizer e BioNTech contra a covid-19 e disse que levar vacinas aos braços das pessoas seria uma "prioridade número um" do seu governo.

"Estou com uma roupa muito informal para minha injeção", disse, brincando, o futuro presidente, antes de tirar o paletó e levantar a manga da camisa, agradecendo a um médico por receber a segunda dose da vacina.

"Minha prioridade número um é levar a vacina aos braços das pessoas o mais rápido possível, como acabamos de fazer hoje, o mais rápido que pudermos", disse ele aos repórteres, acrescentando que faria uma reunião virtual mais tarde com sua equipe encarregada da resposta à pandemia e anunciaria uma nova estratégia na quinta-feira.

O anúncio ocorre ocorre em um momento em que o lançamento da vacinação avança lentamente no país mais atingido do mundo pela covid-19, que já matou cerca de 375.000 pessoas nos Estados Unidos, com média de 3.000 óbitos diários.

Cerca de 25,5 milhões das primeiras doses das vacinas contra o coronavírus foram enviadas para hospitais, clínicas e lares de idosos em todo o país, mas apenas cerca de 9 milhões foram injetadas, de acordo com dados oficiais.

"De três a quatro mil pessoas morrendo por dia está além do limite... É errado e podemos fazer muito para mudar isso", disse Biden.

Ele enfatizou a necessidade de continuar com o distanciamento social e usar máscaras, e acrescentou que estava "chocado" com o fato de os legisladores republicanos se recusarem a usar máscaras quando foram forçados a um 'lockdown' de segurança durante a invasão ao Capitólio na semana passada por partidários do presidente Donald Trump.

"Acho que é irresponsável. Não é uma questão política, é uma questão de segurança pública", disse Biden.

ia/ec/lda/gma/mvv/ap